sicnot

Perfil

Opinião

Enfim, Goa

Babush está de regresso a casa. O filho do oriente que governa o ocidente, como titula o Times of India, volta a Goa, 20 anos depois.

António tinha estado em Goa com o pai e o irmão, ainda criança. Voltou adulto. E agora, duas décadas depois, regressa como primeiro-ministro.

E mesmo que se tivesse esquecido, centenas de cartazes com a sua imagem lembram lhe que está de volta.
Com a mensagem de boas-vindas em português.

Goa tem tanto Portugal.
É como se estivéssemos em casa. No hotel Cidade de Goa, há estátuas dos vice-reis da India em tamanho real, logo na entrada. Há caravelas e símbolos náuticos. Nomes em Português. E sorrisos abertos de indianos.

Goa.
Dos Sousas, Teixeiras, Augustos, Fernandos.

Se isto não é globalização, o que será?

  • António Costa recorda histórias de infância em Goa
    1:21

    País

    Na primeira manhã em Goa, na Índia, o primeiro-ministro português prometeu olhar para o futuro,  mas também recordou as origens do pai e as histórias da infância. António Costa - aliás, Babush - foi ainda desafiado a recordar algumas palavras.

  • Empresários satisfeitos com a abertura da Índia a novos negócios
    2:03

    País

    O terceiro dia da visita de António Costa à Índia foi dedicado à economia, com reuniões entre empresários dos dois países e uma homenagem ao primeiro-ministro de Portugal. Os empresários estão satisfeitos com a abertura da Índia a novos negócios, assim como foi assinado um acordo entre os dois países que facilita os vistos.

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.