sicnot

Perfil

Opinião

Cristas, o Metro e a credibilidade na política

Vejamos o lado positivo. Finalmente ficámos a saber o que quer Assunção Cristas para Lisboa: mais 20 estações de metro. A líder do CDS e candidata à capital teve um sonho “faraónico”. O problema é que esse delírio “construtivo” fez-nos lembrar um pesadelo passado: o tempo das grandes obras.

Parece-me relativamente óbvio, e consensual, que todos nós ambicionamos por melhores infraestruturas nas cidades portuguesas. Quem não gostaria que o metro de Lisboa e do Porto tivesse mais estações? Ou, para dar outro exemplo, não era bom ter o TGV a ligar o norte e o sul? O problema é que não podemos propor obras como se não houvesse amanhã e, ao mesmo tempo, apontar para a nossa dívida colossal e para o quanto pesa no orçamento. O que Cristas fez no Parlamento foi irresponsável e pouco sensato.

Vejamos: ainda há dias, num outro debate quinzenal, Cristas denunciava o desinvestimento no Estado Social pelo governo das esquerdas. A líder do CDS perguntava ao primeiro-ministro não só pela dívida “escondida” no setor da Saúde, como também pelas consequências das cativações nos hospitais e escolas. Mas foi esta mesma líder do CDS que, em nome de um “futuro”, não se coibiu de atirar com uma catrefada de estações sem cuidar de nos apresentar um plano com contas e argumentos válidos que justifiquem essa opção. A política não pode ser isto.

Já todos percebemos que Assunção quer vestir um fato novo. Só o futuro lhe interessa. E do passado nem quer ouvir falar. Isso ficou claro na entrevista que deu ao Público e pela forma como falou do seu ex líder, Paulo Portas, e do seu ex-primeiro-ministro, Passos Coelho. O problema é que com esta proposta, Cristas foi puxar precisamente o tal passado negro que ela e toda a direita criticaram. O passado das obras faraónicas que se faziam sem pensar no tal “futuro”, nem em quem pagava a conta: fica para a dívida. Aliás, coincidência das coincidências, foi precisamente no governo de Sócrates, e também em véspera de eleições, que os portugueses ficaram a conhecer uma proposta muito semelhante. A única diferença é que na altura propunham-se não 20 mas 30 estações.

Cristas, por mais que possa parecer, não é uma política “verdinha”. Foi ministra, e com destaque, de um Governo que teve de lidar de uma forma brutal com os gravíssimos problemas financeiros do país. Por isso se exigia um pouco mais de bom senso. Sobretudo porque Cristas faz esta investida depois do flop governamental que esta semana começou por nos dizer que ia construir mais 4 estações mas afinal são só duas. Cristas quis apanhar a onda, mas acabou encharcada no seu eleitoralismo.

A credibilidade na política demora a construir. Mas destrói-se em menos de um fósforo. Cristas reacendeu o rastilho. Não é a primeira vez que nos mostra ser detentora de uma retórica fácil onde parece importar pouco o que se defendeu no passado. A política não pode ser apenas e só um “número de circo” feito de cartazes com letras a bold e cores garridas.

Em vez de nos acenar com umas fantasiosas 20 estações, diga-nos o que quer de facto para a capital! Até quando continuará a “Ouvir Lisboa”?

E no que a grandes obras diz respeito, Assunção devia olhar para o exemplo de Costa. Com todos os defeitos que possa ter, o primeiro-ministro acertou quando propôs que as grandes obras devem ser aprovadas por uma maioria de dois terços. Ao menos assim, esta dívida, se houver, é consentida por todos. O país está cansado dos iluminados que nos deixam na escuridão.

  • "Desisto com muita dificuldade, só abandono a liderança se houver rebelião"
    2:39

    País

    Eleito com menos de 40% dos votos, Fernando Negrão desvaloriza as críticas de alguns deputados que consideram que a nova liderança parlamentar do PSD não está legitimada. Em entrevista à SIC Notícias, disse esta quinta-feira que não há problema se houver deputados a sair porque podem sempre ser substituídos.

  • Os 36 golos dos 16 avos da Liga Europa

    Liga Europa

    A jornada europeia ficou marcada, no panorama das equipas portuguesas, pelo apuramento do Sporting e pela eliminação do Sporting de Braga. Os leões passam assim a ser o único clube luso em prova na Liga Europa. Nos oitavos de final, o emblema de Alvalade pode encontrar adversários como o Arsenal, o Atlético de Madrid ou o AC Milan. O sorteio realiza-se esta sexta-feira, ao meio-dia. Aqui, veja ou reveja todos os golos da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

  • Arqueólogos anunciam descoberta de selo com assinatura do profeta Isaías

    Mundo

    Arqueólogos israelitas afirmam ter descoberto a marca de um selo num pedaço de argila que exibe o que consideram ser a assinatura do profeta bíblico Isaías, a quem se atribui a autoria de um livro do Antigo Testamento e de vários excertos do Novo Testamento. O achado arqueológico agora divulgado poderá ser a primeira prova da existência do profeta Isaías até agora encontrada. A descoberta aconteceu em Jerusalém, próximo do local onde foi encontrada um outro selo com a impressão da assinatura do rei Ezequias de Judá.

  • Escolas da Portela e Moscavide degradadas e com amianto
    3:00
  • Marcelo de "alma cheia" no fim da visita a São Tomé e Príncipe
    2:43

    País

    O Presidente da República terminou esta quinta-feira no Príncipe uma visita de três dias a São Tomé. Marcelo Rebelo de Sousa prometeu o reforço da cooperação económica e anunciou a visita de António Costa antes do Verão. e lembrou os políticos portugueses de que é muito mais o que nos une, do que o que nos separa.

    Enviados SIC

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00
  • Narcotraficante condenado a prisão perpétua nos EUA

    Mundo

    Eliú Alexander Lorenzana Cordón, cidadão da Guatemala acusado de liderar uma rede de tráfico de drogas com vínculos estreitos com o violento cartel mexicano de Sinaloa, foi condenado a prisão perpétua por um tribunal norte-americano, esta quinta-feira.