sicnot

Perfil

Luís Marques Mendes

"António Costa e Passos Coelho conseguem entender-se pela negativa para não fazer inquérito à CGD"

"António Costa e Passos Coelho conseguem entender-se pela negativa para não fazer inquérito à CGD"

No habitual comentário semanal, Luís Marques Mendes referiu que "António Costa e Passos Coelho conseguem entender-se pela negativa para não fazer inquérito à Caixa Geral de Depósitos", referindo ainda que "houve hipocrisia dos partidos" e que "o argumento do PCP é o máximo da hipocrisia", bem como o silêncio do PS, PSD e CDS. Marques Mendes comentou outros temas que marcaram a semana, dando relevância à atuação do Hospital de São José no caso do feto que permaneceu 15 semanas no útero da mãe em morte cerebral. O comentador da SIC disse ainda, quanto à seleção nacional, que Portugal tem condições para fazer um bom campeonato da Europa. As eventuais sanções a Portugal, as comemorações do 10 de junho e o alertas do Presidente da república foram outros temas em destaque.

  • Faltam 71 obstetras no SNS e as férias vão agravar a situação
    2:32

    País

    Faltam 71 obstetras no Serviço Nacional de Saúde pelas contas da Ordem dos Médicos. Com o verão e as férias à porta, a Ordem alerta para a eventualidade de, nalgumas regiões, ser preciso transferir os partos mais complicados para unidades onde houver especialistas.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.