sicnot

Perfil

Luís Marques Mendes

"Há um risco sério de desintegração do Reino Unido"

"Há um risco sério de desintegração do Reino Unido"

Luís Marques Mendes comenta a atualidade nacional. O comentador diz que David Cameron tem responsabilidades na forma como o referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia foi convocado. Para Luís Marques Mendes há um risco de paralisia política e económica do Reino Unido o que poderá provocar um risco sério de desintegração. Sobre a venda do Novo Banco, Marques Mendes diz que se corre o risco de não surgir nenhuma proposta vantajosa e o Governo terá então de avançar para o processo de nacionalização do banco. O comentador falou ainda sobre a investigação à Caixa Geral de Depósitos. Na sua opinião o Banco de Portugal já devia ter mandado fazer uma auditoria forense como fez no caso do BES.

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".