Última Edição

0
0:05

Última Edição

1
1:42

"As instituições democráticas estão a funcionar"

2
2:38

Sócrates vítima de "infâmia", diz Soares

3
0:46

Portugal está acima de qualquer "maçã podre"

4
1:38

"Essas coisas de vingançazinhas é coisa dos medíocres"

5
1:37

Caixa multibanco arrancada da parede em Porto de Mós

6
1:01

Falsos polícias roubam ouro e 25 mil euros em dinheiro

7
2:05

Diretora da Escola da Agra acusada de agredir alunos e funcionários

8
1:32

Juncker quer criar mais de um milhão de postos de trabalho

9
1:14

Chuva forte provoca inundações e trânsito caótico em S. Paulo, no Brasil

10
3:24

Revolta e indignação nos EUA contra decisão de não acusar polícia que matou jovem negro

11
1:13

Rio Ave viajou para Kiev

12
0:43

Estoril obrigado a vencer o PSV

22:09 13.05.2012

Jovem português desaparecido no rio Danúbio em Budapeste, na Hungria

Um jovem estudante português, de 22 anos, está desaparecido há quase três dias depois de ter saltado para o rio Danúbio,  em Budapeste, disse à Lusa uma funcionária da embaixada de Portugal na capital da Hungria.

O incidente registou-se na madrugada da passada sexta-feira, às 05:30. 

Depois de sair de uma festa de estudantes Erasmus, o jovem português  -- bolseiro do Instituto Superior de Gestão --, acompanhado por um colega  francês, saltou para o rio Danúbio a partir de uma ponte no centro da cidade,  com "perto de dez metros", referiu a mesma fonte. 

O jovem francês escapou ileso ao mergulho e "está bem", mas o português  "continua desaparecido". Os dois rapazes estudavam em Budapeste e, segundo  a funcionária, "não se tratou de suicídio". 

Um homem não identificado que passeava na zona ligou para o número de  emergência quando os jovens ainda se encontravam na ponte, mas, quando a  polícia chegou ao local, "cinco minutos depois, eles já tinham saltado",  adiantou a funcionária diplomática. 

A família do jovem português chegou a Budapeste logo na sexta-feira  à noite e já esteve na polícia, que a levou ao local do incidente.  

As buscas prosseguem, com recurso a um barco com sonar, adiantou a funcionária  da embaixada portuguesa. 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

País

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .