sicnot

Perfil

País

Hora do Planeta "apaga" luz de monumentos a 28 de março em várias vilas e cidades

Vários monumentos de vilas e cidades portuguesas voltam a estar, este ano, às escuras, na Hora do Planeta, uma iniciativa mundial que se realiza a 28 de março, anunciou hoje a organização ambientalista WWF, que promove o evento.

© Ho New / Reuters

Durante uma hora, entre as 20:30 e as 21:30 (hora de Lisboa), monumentos como o Palácio Nacional da Pena, em Sintra, o castelo de Abrantes, o Mosteiro de Landim, a Ponte de São Roque, em Chaves, a Igreja Matriz de Alvito, o Palácio dos Távoras, em Mirandela, ou o Museu da Eletricidade, em Lisboa, vão estar com a iluminação exterior apagada.

Ao todo, em Portugal, já aderiram à nona edição da Hora do Planeta, 30 municípios, indica um comunicado da WWF.

Este ano, a iniciativa, que decorre em simultâneo em seis continentes, em fusos horários diferentes, tem como lema "Usa o teu poder contra as alterações climáticas". O surfista Garret McNamara é um dos embaixadores da Hora do Planeta 2015 em Portugal.

Em Lisboa, para assinalar a iniciativa, vai ser recriada na Praça Martim Moniz uma povoação eco-colorida sustentável, a "Glow Village", iluminada pelo reflexo de tintas "Glow" (fluorescentes).

Aulas de zumba à luz de velas, corridas noturnas, aulas de ioga e jantares às escuras são alguns dos outros eventos organizados pelos municípios aderentes.


Lusa
  • Donaldtrumpi, a traça

    Mundo

    O investigador Vazrick Nazari decidiu dar o nome de Donald Trump a uma nova espécie de traça. O inseto foi descoberto na Califórnia e tem algo em comum com o Presidente dos Estados Unidos: uma pelagem loura muito parecida ao penteado de Trump.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.