sicnot

Perfil

País

Hora do Planeta "apaga" luz de monumentos a 28 de março em várias vilas e cidades

Vários monumentos de vilas e cidades portuguesas voltam a estar, este ano, às escuras, na Hora do Planeta, uma iniciativa mundial que se realiza a 28 de março, anunciou hoje a organização ambientalista WWF, que promove o evento.

© Ho New / Reuters

Durante uma hora, entre as 20:30 e as 21:30 (hora de Lisboa), monumentos como o Palácio Nacional da Pena, em Sintra, o castelo de Abrantes, o Mosteiro de Landim, a Ponte de São Roque, em Chaves, a Igreja Matriz de Alvito, o Palácio dos Távoras, em Mirandela, ou o Museu da Eletricidade, em Lisboa, vão estar com a iluminação exterior apagada.

Ao todo, em Portugal, já aderiram à nona edição da Hora do Planeta, 30 municípios, indica um comunicado da WWF.

Este ano, a iniciativa, que decorre em simultâneo em seis continentes, em fusos horários diferentes, tem como lema "Usa o teu poder contra as alterações climáticas". O surfista Garret McNamara é um dos embaixadores da Hora do Planeta 2015 em Portugal.

Em Lisboa, para assinalar a iniciativa, vai ser recriada na Praça Martim Moniz uma povoação eco-colorida sustentável, a "Glow Village", iluminada pelo reflexo de tintas "Glow" (fluorescentes).

Aulas de zumba à luz de velas, corridas noturnas, aulas de ioga e jantares às escuras são alguns dos outros eventos organizados pelos municípios aderentes.


Lusa
  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.