sicnot

Perfil

País

Paulo Portas diz que Portugal ambiciona duplicar número de turistas alemães

Uma das ambições do Governo é conseguir atrair dois por cento dos turistas alemães para visitarem Portugal, indicou hoje aos jornalistas o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, em visita à ITB-Feira Internacional de Turismo de Berlim, na Alemanha.

Lusa

"A Alemanha é um dos países emissores de turistas mais importantes do mundo, mas apenas um por cento dos alemães que fazem férias no estrangeiro escolhem Portugal. Se passarmos para dois por cento, imaginem o crescimento que isso dá no valor do turismo", salientou Paulo Portas, durante uma visita à representação portuguesa no primeiro dia da feira alemã de turismo.

De acordo com os números divulgados em fevereiro pelo Turismo de Portugal, em 2014 a Alemanha foi o segundo mercado emissor mais importante em número de dormidas, com 4,4 milhões, e o terceiro maior mercado em número de hóspedes, com 984.000 (mais nove por cento do que em 2013).

No âmbito da estratégia de promoção turística na Alemanha, uma das apostas estratégicas é a comunicação 'online', adiantou ainda o vice-primeiro-ministro. "Acho que mais vale uma estratégia digital, uma presença na Internet maciça, menções a Portugal nos líderes de opinião que influenciam as pessoas nas suas decisões, e que sejamos escolhidos como o melhor destino para viajar por revistas de alta qualidade na área do turismo, do que um 'outdoor' que mostre apenas a luz e o sol que temos", afirmou. 

Já o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, adiantou que a meta é "conseguir que o mercado alemão, que já é o segundo maior em número de dormidas, consiga ser um dos principais a crescer". "Está a crescer cerca de oito por cento, mas queremos que acompanhe o crescimento do mercado francês ou do inglês, em torno de 12%", precisou.

Além da aposta numa campanha de comunicação 'online' ao longo do ano de 2015, que representa o "triplicar" do investimento em marketing digital de 500.000 euros para cerca de 1,5 milhões, o caminho passa também pelo reforço das visitas de jornalistas alemães a Portugal (80 jornalistas em 2014), das ações com agentes turísticos locais e das rotas de ligação aérea, acrescentou o mesmo responsável.

Quanto ao investimento global, o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo, calcula que em 2015 vão ser investidos entre quatro e cinco milhões de euros.

Neste montante, indicou Cotrim de Figueiredo, além do montante destinado às ações de comunicação digital para o turismo alemão, estão incluídos 500.000 euros de apoios a rotas aéreas entre Portugal e Alemanha e 300.000 euros de ações junto de agentes turísticos locais, além de dois milhões de euros de investimento conjunto das regiões portuguesas de turismo e dinheiro aplicado também pelas empresas portuguesas do setor. 

O presidente do Turismo de Portugal adiantou ainda que o Algarve e Madeira continuam a ser as regiões mais procuradas pelos turistas germânicos, com destaque para o sol e praia, mas em 2014 o Alentejo foi a região que mais cresceu na captação desse mercado.

A ITB, uma das maiores feiras turísticas do mundo, realiza-se até ao próximo domingo e conta com a presença de cerca de 58 empresas e entidades portuguesas, incluindo regiões de turismo e empresas ligadas ao setor. 










Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".