sicnot

Perfil

País

Portugal envia 140 militares e quatro aviões F16 para missões da NATO no Báltico

O Ministério da Defesa anunciou hoje que vai enviar para a Lituânia e para a Roménia 140 militares do Exército e quatro aviões F-16 para participarem em missões de policiamento da NATO nos países Bálticos.

Arquivo SIC

Fonte oficial do ministério disse à Lusa que o esquadrão de reconhecimento, composto por 140 militares do Exército, vai operar a partir da Lituânia, por um período de quatro meses, de abril a julho.

As quatro aeronaves F-16, com um número de militares da Força Aérea ainda não definido, vão estacionar na Roménia, país vizinho da Ucrânia, por um período de dois meses, maio e junho.

A fonte não apontou as datas de partida dos militares.

A NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte, NATO, na sigla em inglês) decidiu no início deste mês instalar centros de comando e controlo na Letónia, Estónia, Lituânia, Polónia, Roménia e Bulgária.

Lusa
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.