sicnot

Perfil

País

Salvador Caetano diz que incêndio ocorreu em empresa que já não lhe pertence

A Salvador Caetano esclareceu hoje que o incêndio ocorrido na noite passada no Carregado aconteceu em instalações que tem arrendadas a uma empresa que já não pertence ao grupo, a Caetano Coatings, SA.

Lusa

"Nestas mesmas instalações, o Grupo Salvador Caetano dispõe de uma unidade de comercialização de veículos industriais e um centro de formação que não foram afetados pelo incêndio", explica o grupo empresarial, em comunicado enviado à agência Lusa.

 

O fogo deflagrou terça-feira ao final da tarde em duas fábricas, uma delas referida como sendo da Salvador Caetano e outra da Dura, no mesmo complexo industrial. Foi dado como extinto hoje pelas 00:14, sendo os trabalhos finalizados por volta das 03:00.

 

Do incêndio resultaram sete feridos ligeiros -- cinco fucionários e dois bombeiros -- um dos quais transferido para o Hospital de Vila Franca de Xira.

 

O presidente da Câmara de Alenquer, Pedro Folgado, declarou entretanto que os trabalhadores da fábrica Caetano do Carregado "não deverão ser dispensados", mas colocados noutras secções da empresa.

 

A fábrica de montagem de componentes para automóveis da Dura Automotive Portugal foi atingida duas vezes pelo fogo em apenas seis meses.

 

Em setembro de 2014, a unidade, localizada no concelho de Alenquer, foi atingida por um fogo que começou com uma explosão num quadro elétrico. Além dos estragos, fez dois feridos, um deles grave.

 

Passados seis meses, a fábrica do fornecedor mundial de componentes de automóveis foi atingida pelas chamas que alastraram da Caetano Coatings, SA.


Lusa

 

  • Incêndio no Carregado está dominado

    País

    O fogo que hoje deflagrou nas instalações das fábricas da Salvador Caetano e da Dura, no Carregado, está controlado, disse o comandante dos bombeiros de Alenquer, Rodolfo Batista. Do incêndio resultaram sete feridos ligeiros -- cinco funcionários e dois bombeiros, um dos quais foi transferido para o hospital de vila franca de Xira. 

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10