sicnot

Perfil

País

Nuno Crato recusa eliminação de exames nacionais no acesso ao ensino superior

O ministro da Educação, Nuno Crato, rejeitou, hoje, em Viana do Castelo, a eliminação dos exames nacionais de acesso ao ensino superior e adiantou que "está a analisar" a proposta dos Politécnicos para o ingresso de candidatos.

Lusa

"Não está em causa, de forma alguma, não se realizarem exames nacionais. O que acontece é que há uma proposta [dos Politécnicos] no sentido de que o peso dos exames e da classificação interna da prova de acesso seja diferente daquele que existe atualmente" sustentou Nuno Crato.

O ministro, que falava aos jornalistas à margem da cerimónia de tomada de posse da nova direção do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), escusou-se a falar mais sobre o assunto, declarando que é aquela proposta que está a ser analisada.

"É essa proposta que foi apresentada e é essa só proposta que estamos a discutir. Não iríamos discutir a eliminação dos exames nacionais, de forma alguma", frisou.

Também o presidente IPVC, Rui Teixeira, hoje reconduzido no cargo que ocupa há uma década, garantiu que o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) "nunca propôs a abolição dos exames de acesso ao ensino", mas que "fosse encontrada a média entre a avaliação do ensino secundário, e a nota daquela prova de acesso".

"Se um aluno tem 13 valores a matemática durante três anos do ensino secundário e tirou sete valores no exame nacional, que lhe seja dado um dez para que possa entrar no ensino superior, como se faz de na maior parte dos países da Europa", explicou Rui Teixeira.  










Lusa
  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.