sicnot

Perfil

País

Moradores decidem substituir calçada portuguesa em Campolide, Lisboa

A Junta de Freguesia de Campolide, Lisboa, vai substituir a calçada portuguesa por um piso contínuo, na sequência de uma votação dos moradores que deu preferência à segurança em desfavor da tradição, disse hoje à Lusa o presidente.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© José Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com André Couto, o resultado da votação, que decorreu quarta e quinta-feira, mostrou que "61,5% [dos moradores deram preferência] à segurança e 38,5% à tradição".

Dos cerca de 15 mil recenseados em Campolide, apenas 349 votaram, número que o presidente da junta explicou com o facto de o tema não interessar à maioria dos residentes da freguesia.

As alterações "não abrangiam a freguesia inteira, mas a parte da zona antiga", onde as ruas ainda têm calçada portuguesa e se punha a questão de optar entre segurança e tradição.

André Couto adiantou ainda à Lusa que as obras de substituição do pavimento começarão este ano e que o objetivo é as ruas principais estejam prontas antes de 2016.


Lusa
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.