sicnot

Perfil

País

Câmara de Vila Nova de Gaia entrega três casas a vítimas de violência doméstica

A Câmara de Vila Nova de Gaia cedeu hoje três habitações a vítimas de violência doméstica no âmbito de um protocolo com a UMAR -- União de Mulheres Alternativa e Resposta que marca o início do projeto de criação de uma Casa Abrigo.

"Estas três casas valem por começarmos um trabalho com a UMAR, com os serviços sociais do município, com os serviços sociais da Gaiurb e também com a Segurança Social e instituições no terreno para alargarmos o âmbito desta resposta", disse à Lusa o presidente da câmara.

Eduardo Vítor Rodrigues frisou que a expectativa do município é "dar uma resposta ao problema e fazê-lo da forma socialmente mais inclusiva", sem descurar o "grande objetivo" da "criação de uma Casa Abrigo que permita enquadrar de uma forma mais forte" estas "situações.

"Não perco de vista o objetivo de criar uma Casa Abrigo para as vítimas de violência doméstica", frisou o socialista segundo o qual está a ser debatido "se a casa será um edifício autónomo e exclusivo para esse fim ou se será um conjunto alargado de respostas distribuídas pelo território de forma não especificada para evitar a estigmatização".

Vítor Rodrigues quer para já alargar a oferta de casas disponíveis para acolher vítimas de violência doméstica, aguardando os "fundos comunitários que devem chegar no fim do março para a reabilitação de algumas casas, arrendadas ou adquiridas especificamente para este público".

"Este é um serviço muito importante, que deve ser replicado em outros municípios para ser dada uma resposta mais assertiva a este problema e chamar a atenção pública para este drama", sublinhou.

O acesso a estas casas "de transição" com todas as despesas de manutenção incluídas dirige-se, prioritariamente, a pessoas do concelho que, após a primeira sinalização pelos serviços locais, são encaminhadas para a UMAR, informa a autarquia em comunicado.

Lusa
  • Cansada: uma canção pelas vítimas da violência doméstica
    4:43

    País

    "Cansada" é o título da nova canção-hino da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV). Tem como tema o problema da violência doméstica e junta Aldina Duarte, Ana Bacalhau, Cuca Roseta, Gisela João, Manuela Azevedo, Marta Hugon, Rita Redshoes e Selma Uamusse.

  • O amor não mata
    39:01

    Grande Reportagem SIC

    Esta semana, o Jornal da Noite olha de frente para a violência doméstica que, só no ano passado, resultou na morte de 43 mulheres. E este ano, em apenas dois meses, houve mais seis mortes. Amanhã, damos a conhecer a canção pelas vítimas. Hoje, a Grande Reportagem revela os rostos da estatística. O caso de Madalena, que vivia com um euro por dia. De Cláudia, que viu a mãe ser morta à sua frente. Paula que quase morreu com um cinto ao pescoço. E Idalina que matou para não ser morta.

  • Grande Reportagem mostra realidade da violência doméstica
    2:12

    País

    Este ano já morreram seis mulheres em Portugal vítimas de violência doméstica. Esta noite, a SIC mostra os rostos da estatística. Histórias de terrorismo íntimo na primeira pessoa. A violência doméstica mora ao nosso lado. "O Amor não mata" é a Grande Reportagem a ver hoje no Jornal da Noite.

  • Uma canção pelas vítimas
    3:21

    País

    Os portugueses reconhecem o compromisso da SIC e do Grupo Impresa com a independência. Os portugueses sabem que não representamos nenhum partido político, não apoiamos um clube desportivo, não distinguimos raças ou religiões, e somos livres porque não temos amarras económicas. Mas sermos livres e objectivos não significa sermos neutros perante problemas que afectam a sociedade que queremos ajudar a construir. Hoje, declaramos o nosso apoio aos que tentam, com poucos meios, dar resposta ao crescente desespero da violência doméstica. Não é a única instituição que o faz, mas o Jornal da Noite junta-se esta semana à APAV. Sexta-feira, estreamos uma canção que dá voz aos 25 anos da associação portuguesa de apoio à vítima. Até lá, vamos espreitar todos os dias os bastidores da gravação da música e do videoclip. Apoiar quem apoia as vítimas é, ou deveria ser, uma causa nacional. Esperamos que todos se sintam convocados a reflectir sobre este drama.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.