sicnot

Perfil

País

Jackpot de 100 milhões vai para boletim registado no distrito do Porto

O único totalista do sorteio do Euromilhões de hoje, que tinha em jogo um 'jackpot' de 100 milhões de euros, registou o boletim em Portugal, no distrito do Porto, informou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML).

Charles Platiau / Reuters

"Depois do prémio máximo de 190 milhões de euros, atribuído em outubro de 2014 a um afortunado apostador de Castelo Branco, o Euromilhões volta agora a contemplar mais um português, desta vez com 100 milhões de euros", refere um comunicado do Departamento de Jogos da SCML.

 Desde o seu lançamento em 2004, o Euromilhões já contemplou 55 apostadores com o primeiro prémio em Portugal, acrescenta a Santa Casa, adiantando que o sorteio desta noite gerou "uma receita bruta na ordem dos 14,6 milhões de euros, correspondente a 7,3 milhões de apostas efetuadas".

Até à data, e com o primeiro prémio desta noite, o Euromilhões já contabiliza um total de primeiros prémios atribuídos a apostadores portugueses, no valor de 1.423.664.242,11Euro", conclui o Departamento de Jogos da SCML.

O segundo prémio do sorteio de hoje vai ser distribuído por nove apostadores, todos de fora de Portugal, que vão arrecadar cada um cerca de 315.070 euros. 

Com o terceiro prémio foram apurados 10 apostadores, um dos quais com as apostas registadas em Portugal, e que vão receber um prémio individual de 94.521 euros.

O quarto prémio vai ser repartido por 83 apostadores, sete dos quais em Portugal, cabendo a cada um 5.694 euros.

A combinação vencedora do concurso 19/2015 do Euromilhões, hoje sorteada, é composta pelos números 23 - 30 - 47 - 49 - 50 e pelas estrelas 02 e 07.








Lusa
  • Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta pelo olhar de uma portuguesa
    3:20

    Mundo

    A guerra do Congo, que opõe milícias rebeldes ao regime de Kabila, já dura há 20 anos e fez seis milhões de mortos, quatro milhões de deslocados internos e um número crescente de refugiados. Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta tem levado milhares de civis a passar a fronteira para Angola. A médica portuguesa Ana Paula Cruz testemunhou o drama silencioso dos congoleses nos campos de refugiados da Lunda Norte.

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05