sicnot

Perfil

País

Passos sabia que dívida real à Segurança Social era superior à cobrada, avança o Expresso

Pedro Passos Coelho sabia que tinham ficado por regularizar 26 meses de descontos porque na conta corrente da Segurança Social de Passos havia um total de 58 meses correspondentes ao período em que foi trabalhador independente. A garantia é do Expresso. O jornal indica que entre novembro de 1999 e agosto de 2004 a dívida total de Passos era de cerca de 7.500 euros, correspondentes aos tais 58 meses.

(AP/ Arquivo)

(AP/ Arquivo)

AP/ Francisco Seco

O valor, que podia ser liquidado por Multibanco já com entidade e referência era a simulação de nota de pagamento feita dentro do sistema informático da segurança social, gerado a partir do histórico de contribuições do primeiro-ministro.

 

Ao Expresso, Passos confirmou agora que descontou como trabalhador independente entre 2000 e 2003. Mas o que pagou em fevereiro passado foram 3900 euros já que tinha sido esse o valor indicado pelos serviços da Segurança Social, apesar de saber que cumpriu funções por um período superior ao cobrado.

 

A diferença entre o valor cobrado e o total da dívida é explicado pelos problemas que se registaram na base de dados dos trabalhadores independentes. O sistema criado em 2007 excluiu, por defeito, as dívidas a partir de 2002 por estarem prescritas.


 

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos poucos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.