sicnot

Perfil

País

Pena suspensa e prisão ao fim de semana para suspeitos perseguidos por polícias em Loures

O Tribunal de Loures condenou hoje um dos jovens perseguidos por polícias que foram colhidos por um comboio a sete meses de pena suspensa e outro a nove meses de prisão a cumprir aos fins de semana.

Arquivo

Arquivo

Lusa

Os dois jovens 17 e 19 anos, que não estiveram presentes na sessão e foram condenados por tentativa de furto, foram detidos há duas semanas no concelho de Loures, após uma perseguição policial em que morreram dois agentes da PSP.

Os jovens, já com antecedentes criminais, começaram a ser julgados em processo sumário no dia 26 de fevereiro pelos crimes de furto qualificado na forma tentada a uma residência na freguesia da Bobadela, Loures, e um deles pela posse de arma proibida.

O tribunal deu como provado que os dois homens, juntamente com um terceiro que ainda não foi detido, tentaram assaltar uma residência e encetaram uma fuga quando avistaram agentes da PSP, mas decidiu "atenuar a pena a aplicar devido à idade dos arguidos".

Ao jovem de 17 anos o tribunal aplicou uma pena de nove meses de prisão por dias livres, cumpridos por 54 períodos de 36 horas, aos fins de semana.

 A pena de prisão por dias livres consiste numa privação da liberdade por períodos correspondentes a fins de semana, não podendo exceder 72 períodos, e pode aplicar-se apenas em penas não superiores a um ano.

Por seu turno, o jovem de 19 anos foi condenado a sete meses de pena suspensa, ao pagamento de 1.000 euros de multa, pelo crime de arma proibida, e a uma indemnização de 150 euros ao proprietário da residência que sofreu uma tentativa de assalto.

No final da sessão, em declarações aos jornalistas, os advogados dos dois jovens disseram que ainda iriam rever e analisar as provas antes de decidir se vão ou não recorrer da sentença.

No dia 25 de fevereiro, os dois detidos foram intercetados num canavial perto da estação ferroviária, depois da tentativa de assalto.

Os dois agentes da PSP que morreram, de 23 e 26 anos, pertenciam à esquadra de São João da Talha e foram colhidos por um comboio entre a Bobadela e Sacavém.


Lusa
  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.