sicnot

Perfil

País

Incêndio no Hospital de Valongo provocado por doente com isqueiro é arquivado

O incêndio que deflagrou no Hospital de Valongo (Porto) em fevereiro deste ano foi originado por um doente psiquiátrico que escondeu um isqueiro na axila, mas o hospital vai arquivar o processo, disse hoje fonte hospitalar.

ESTELA SILVA

Em declarações à Lusa, João Oliveira, vogal do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de São João (ao qual pertence o Hospital de Valongo), explicou que o inquérito interno revelou que o incêndio deflagrou originado por um "doente [com problemas psiquiátricos] que tinha sido afastado num quarto individual e que teria ateado o fogo com um isqueiro escondido na axila".

Como era um doente agitado e tinha entrado em desacatos com outro, a equipa clínica decidiu colocá-lo num quarto individual, explicou João Oliveira, referindo que o problema psiquiátrico do paciente levou-o a vingar-se e alegadamente a atear fogo.

O Hospital de São João decidiu "não abrir nenhum processo-crime, porque o doente tem problemas do foro psiquiátrico e, por isso, é inimputável, avançou João Oliveira.

"Na nossa perspetiva não há matéria para isso [processo-crime], acrescentou aquele responsável, referindo, no entanto, que o inquérito interno vai ser entregue ao Ministério Público.

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar de São João deliberou "arquivar o processo de inquérito" e "não prosseguir com qualquer outro processo", acrescentou João Oliveira, referindo que o inquérito revelou também que os profissionais "fizeram tudo o que estava definido conforme o plano de emergência e a proteção dos doentes".

O incêndio que deflagrou pelas 13:44 do dia 12 de fevereiro provocou a retirada de todos os 53 doentes do hospital de Valongo.

Os 15 doentes que foram, na altura, retirados da ala de psiquiatria foram todos transferidos para o Hospital de São João do Porto.

Durante o incêndio registaram-se três feridos ligeiros - um bombeiro com o dedo cortado e um enfermeiro e um auxiliar intoxicados com fumos.


Lusa
  • Incêndio obriga a evacuação do Hospital de Valongo
    3:11

    País

    Um incêndio na ala de psiquiatria do hospital de Valongo obrigou à evacuação do edifício. Foram retirados 53 doentes do local. Destes, 15 foram transferidos para o Hospital de São João, no porto. As chamas começaram num quarto de isolamento de psiquiatria no terceiro andar e alastraram ao piso superior. O incêndio foi extinto pelos bombeiros em 20 minutos. As causas são desconhecidas, mas as autoridades vão iniciar uma investigação.

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Ricardo Salgado constituído arguido e interrogado no DCIAP
    2:46

    Operação Marquês

    O ex-presidente do BES está a ser ouvido no DCIAP, a responder às questões do procurador Rosário Teixeira e do inspetor da Autoridade Tributária Paulo Silva. Têm sido levantadas dúvidas quanto ao dinheiro em contas de Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates, e suspeita-se que grande parte desses 20 milhões de euros tenham vindo de sociedades com ligação ao grupo Espírito Santo.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".