sicnot

Perfil

País

PJ detém polícia por suspeita de roubo na Amadora

Um agente da Polícia de Segurança Pública foi hoje detido pela Polícia Judiciária por suspeita de envolvimento em dois roubos, alegadamente cometidos no concelho da Amadora, disseram à agência Lusa fontes policiais.

Segundo uma das fontes, o polícia, de cerca de 30 anos, "é suspeito de ter ficado com os pertences de duas pessoas, abordadas no âmbito da sua atuação como agente policial", as quais apresentaram queixa do detido, que já estava "referenciado negativamente" pela PSP.

A mesma fonte acrescentou que os alegados roubos "ocorreram há mais de um ano e que foi a própria PSP que encaminhou o processo para o Ministério Público, [tendo este] remetido a investigação para a PJ".

Outra fonte policial acrescentou estarem em curso "processos disciplinares" internos contra o polícia detido, que estava colocado na Esquadra da Mina, concelho da Amadora.

O agente detido pernoitará hoje nas instalações do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, em Moscavide, e vai ser presente a primeiro interrogatório judicial na manhã de quarta-feira, no Tribunal de Sintra.



Lusa
  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão