sicnot

Perfil

País

Passos Coelho responde a Bloco de Esquerda que "secretas" funcionam segundo a Lei

O primeiro-ministro, Passos Coelho, assegurou hoje que as "secretas" portuguesas atuam conforme a legislação em vigor, em resposta a perguntas do grupo parlamentar do Bloco de Esquerda, à qual a agência Lusa teve acesso.

© Yves Herman / Reuters

O líder do executivo declarou-se "hoje mais convicto de que tais práticas [alegadas escutas ilegais] não ocorrem, não só porque ao longo destes quase quatro anos de mandato" teve "oportunidade de formar um juízo mais informado dos serviços pelo necessário acompanhamento dos mesmos, através do secretário-geral e dos contactos com o Conselho de Fiscalização, como pela recente alteração do quadro normativo do sistema, aprovado pelo Parlamento (...)".

As questões bloquistas seguiram-se a afirmações do ex-diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) Jorge Silva Carvalho, arguido no processo judicial do denominado 'caso das secretas', assumindo "o acesso aos registos telefónicos de um jornalista como uma prática instituída nos Serviços de Informações da República Portuguesa (SIRP)". Segundo Silva Carvalho, tal acesso foi feito "de acordo com orientações superiores e segundo o 'modus operandi' dos serviços secretos portugueses".

Na resposta ao BE, Passos Coelho diz: "no exercício das minhas competências de controlo, tutela e orientação do SIRP, definindo orientações superiores, seja por diretrizes por mim comunicadas ao secretário-geral, seja pela aprovação das conclusões e pareceres do Conselho Superior de Informações, não há lugar à definição de orientações contra legem (contra a Lei)".

Passos Coelho adiantou ainda que, "nos termos da Lei, é aos diretores de serviços do SIRP, respetivamente Serviço de Informações de Segurança (SIS) e SIED, a quem compete assumir, no quadro das orientações emanadas do secretário-geral, a responsabilidade direta pela normal atividade e regular funcionamento dos mesmos".


Lusa

  • Governo admite subir preço da água para promover a poupança
    3:48

    Economia

    O Governo admite aumentar o preço da água para promover a poupança, numa altura em que o país está em seca extrema. Contudo, a eficácia da medida está comprometida pelo menos no imediato. Qualquer mexida no preço só poderá acontecer em 2019 porque as tarifas do próximo ano já estão decididas.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • Cobra encontrada em comboio na Indonésia
    0:26

    Mundo

    Um passageiro usou as próprias mãos para retirar uma cobra que estava dentro de um comboio em Jacarta, na Indonésia. O vídeo foi gravado por um passageiro na passada terça-feira, 21 de novembro. A cobra estava na parte de cima da carruagem. Algumas testemunhas dizem que o réptil escapou da bagagem de um dos passageiros.

  • Pense bem antes de beijar um colega

    Mundo

    O tribunal da província espanhola de Huesca aceitou o pedido de indemnização de uma mulher que foi vítima de assédio sexual por parte de um colega de trabalho. A mulher terá pedido boleia ao colega que, dentro do carro, lhe passou a mão pelas pernas, mas não ficou por aí.

    SIC