sicnot

Perfil

País

Professores e funcionários das escolas juntam-se à greve da Função Pública

Professores e funcionários não docentes aderem na sexta-feira à greve da Função Pública, em defesa de políticas de valorização do ensino e da profissão.

(AP/ Arquivo)

(AP/ Arquivo)

(Francisco Seco/ AP)

Tanto a Federação Nacional dos Professores (FENPROF), como os sindicatos da Federação Nacional da Educação (FNE) aderem à paralisação, no âmbito da FESAP, a Federação Sindical de Sindicatos da Administração Pública, disse hoje à agência Lusa fonte da estrutura sindical que representa professores e outros funcionários das escolas.

A FENPROF anunciou hoje, em comunicado, que vai participar na greve, alegando ser extensa a lista de razões:

 "A municipalização, mobilidade especial, Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades, despedimentos, injustiças várias nos concursos e horários de trabalho cada vez mais sufocantes". 

Os professores contestam também o congelamento das carreiras, os cortes salariais e das pensões, o atraso no pagamento de salários a milhares de professores e o agravamento dos requisitos para a aposentação.

"Também o sistema educativo e a escola pública, em particular, têm sofrido muito com medidas como os cortes orçamentais que, em 4 anos, foram superiores a 3.000 milhões de euros", afirma a FENPROF.

A maior estrutura sindical de professores acusa igualmente o governo de desrespeitar os princípios da educação inclusiva.

A greve de dia 13, dizem, "será ainda um forte grito de protesto contra a falta de referências éticas e morais de governantes que, ao longo dos últimos anos, têm imposto grandes sacrifícios aos portugueses".


Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.