sicnot

Perfil

País

Crato diz que certificação exigida aos professores de Inglês não é "desrespeitosa"

O ministro da Educação afirmou hoje na Feira que a certificação exigida aos professores que vão corrigir os exames de Inglês não pode ser considerada como "desrespeitosa", antes representando um maior grau de exigência na obtenção de resultados.

JOS\303\211 COELHO

As declarações de Nuno Crato surgem em reação à notícia divulgada hoje de que os docentes em causa estão a faltar às aulas para participarem na formação que os certificará como aptos a rever os referidos exames, de acordo com os critérios exigidos pelo Cambridge English Language Assessment - o instituto universitário responsável pela autoria do teste de diagnóstico de Inglês aplicado aos alunos do 9.º ano de escolaridade.

Mesmo nos casos em que a certificação é exigida a docentes que lecionam a disciplina em anos de escolaridade superiores ao 9.º ano, o governante defende: "Não temos que olhar para as provas como desrespeitosas e o que está aqui em causa - com base em todas as informações que tenho do IAVE [Instituto de Avaliação Educativa] - é uma certificação que é necessária ser reconhecida internacionalmente".

Para Nuno Crato, a obrigatoriedade do cumprimento desse requisito é uma consequência natural do "grande reforço" a que o Governo vem sujeitando o ensino do idioma.

"Antes de entrarmos para o Governo, o Inglês não era obrigatório para nenhum ano de escolaridade", recorda. "Depois passou a ser obrigatório ao longo de cinco anos e, a partir desde ano letivo, será obrigatório por sete", referiu.

Para o ministro, a certificação dos professores pelo instituto de Cambridge reflete assim uma "maior exigência na obtenção de resultados".

"É nisso que os professores de Inglês estão a colaborar", concluiu.

Lusa
  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.