sicnot

Perfil

País

Ministro admite que um milhão não tem médico de família e anuncia que metade vai ter

O ministro da Saúde admitiu hoje que existe um milhão de portugueses sem médico de família, mas anunciou que os concursos que estão a decorrer deverão resultar num ganho destes profissionais para 500 mil pessoas.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

REUTERS/ ARQUIVO

Paulo Macedo, que falava na Comissão Parlamentar de Saúde, afirmou que existem quatro concursos para a contratação de médicos, os quais deverão resultar em mais 500 mil utentes com médico de família até ao final do ano.

 

Ainda assim, o governante reconheceu que ainda existe um milhão de portugueses sem médico de família, número que ascendia aos dois milhões, segundo as contas de Paulo Macedo.

 

Segundo o ministro, o défice de médicos de família é maior nas Administrações Regionais de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve, existindo uma cobertura superior a 90 por cento nas outras três regiões.


Lusa

  • Ministro da Saúde insiste num projeto integrado para novo hospital de Lisboa
    1:25

    País

    O ministro da Saúde diz que o novo Hospital de Todos os Santos é um projeto integrado e que vai incluir a pediatria atualmente no Hospital Dona Estefânia. Numa entrevista à Rádio Renascença, Paulo Macedo garante que até ao fim da legislatura quer ter definido o projeto e financiamento. Já sobre a falta de recursos humanos, o ministro insiste na questão dos numerus clausus de Medicina nas universidades.

  • Paulo Macedo critica aproveitamento em torno da dívida regularizada de Passos
    0:35

    País

    O ministro da Saúde referiu-se à polémica sobre as dívidas do primeiro-ministro com uma nota de crítica para a forma como considera que a situação está a ser aproveitada em termos políticos. De resto, Paulo Macedo diz que no caso concreto a situação está regularizada e que o que é mais importante é que cada um cumpra as obrigações fiscais.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52