sicnot

Perfil

País

Moreira da Silva faz balanço "muito positivo" sobre primeiro mês de taxa sobre sacos

O ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva, fez hoje um "balanço muito positivo" do primeiro mês da entrada em vigor da taxa sobre os sacos plásticos leves, que levou os cidadãos a "mudar de vida" e a reduzir a sua utilização.

(Arquivo)

(Arquivo)

ANT\303\223NIO COTRIM

"Os cidadãos mostraram em muito poucas semanas que eram sensíveis ao sinal de preço e que não estiveram numa lógica de queixume ou contestação, mudaram de vida", frisou o ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia à margem de uma sessão temática sobre o POSEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos)

Para Moreira da Silva "o balanço [da medida] é muito positivo, basta visitar os supermercados para verificar que na prática se assiste àquilo que o Governo sempre disse que iria acontecer", ou seja, uma "enorme" redução do consumo dos sacos plásticos leves.

"Nós apontávamos para que se passasse de 466 para 50 sacos plásticos por habitante por ano num só ano, e este é um valor mais ambicioso que qualquer país europeu (...), mas na prática isso está a acontecer", frisou o ministro.

O governante assinalou que "os dois resultados práticos" da medida estão a "ocorrer em linha com o objetivo" do governo e que, não só "as pessoas estão a levar de casa os sacos onde acondicionam as suas compras", mas também "existe uma oferta muito maior de sacos do lixo nas prateleiras dos supermercados".

Jorge Moreira da Silva aproveitou para "explicar às pessoas" que o governo decidiu tributar os sacos mais leves "porque mais do que um problema que resulta do seu material, têm um problema que resulta da fragmentação desse material e da quase permanência no planeta".

Já os sacos mais espessos "não são tributados nem em Portugal nem nos outros países europeus porque não só podem ser reutilizados mas também, quando são depositados num aterro ou estação de resíduos, são facilmente separáveis porque não se fragmentam".

"No entanto (...) os cidadãos não estão a optar nem por uns nem por outros, perante a opção de pagar 10 cêntimos por sacos leves ou 10 cêntimos por sacos mais espessos não optam, em regra, nem por uns nem por outros, levam os seus sacos de casa", destacou o ministro para quem "os consumidores portugueses deram uma grande lição a muitos políticos, organizações e líderes de opinião que tinham no preconceito a principal razão para a contestação a esta reforma".

O POSEUR, um dos 16 programas criados para a operacionalização da estratégia Portugal 2020, dispõe de 2,25 mil milhões de euros direcionados para três eixos prioritários de investimento: redução de emissões de carbono (com 757 milhões), adaptação às alterações climáticas (401 milhões) e proteção do ambiente e promoção de eficiência dos recursos (1.045 milhões).


Lusa
  • Para onde vai o dinheiro dos sacos de plástico
    7:44

    Contas Poupança

    Desde 15 de fevereiro, os sacos de plástico passaram a custar 10 cêntimos. O Estado esperava receber 40 milhões de euros, mas, pelo que verificou o Contas-Poupança, os hipermercados arranjaram maneira de lucrar com a medida e deixar o Estado de mãos a abanar.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.