sicnot

Perfil

País

PSD diz que Passos não é um "cidadão perfeito" mas é o "mais bem preparado" para primeiro-ministro

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse hoje que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, pode não ser "um cidadão perfeito" mas é o "o português mais bem preparado" para voltar a liderar o Governo depois das eleições legislativas.

25 de setembro: O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, promete que o primeiro-ministro responderá no dia seguinte "a todas as perguntas" no debate quinzenal, considerando que as questões relacionadas com o mandato de deputado de Passos Coelho têm um plano judicial e político

25 de setembro: O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, promete que o primeiro-ministro responderá no dia seguinte "a todas as perguntas" no debate quinzenal, considerando que as questões relacionadas com o mandato de deputado de Passos Coelho têm um plano judicial e político

LUSA

25 de setembro: O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, promete que o primeiro-ministro responderá no dia seguinte "a todas as perguntas" no debate quinzenal, considerando que as questões relacionadas com o mandato de deputado de Passos Coelho têm um plano judicial e político

25 de setembro: O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, promete que o primeiro-ministro responderá no dia seguinte "a todas as perguntas" no debate quinzenal, considerando que as questões relacionadas com o mandato de deputado de Passos Coelho têm um plano judicial e político

LUSA

"Não é um cidadão perfeito mas é o português mais bem preparado para ser primeiro-ministro nos próximos cinco anos. Saio deste debate ainda mais convencido da sua atuação enquanto primeiro-ministro", afirmou Montenegro, no debate quinzenal no parlamento, dominado pelas questões da carreira contributiva de Passos Coelho.

Luís Montenegro recorria, assim, às próprias palavras do chefe de Governo, que disse nas jornadas parlamentares do PSD que não é "um cidadão perfeito", numa referência às dívidas que acumulou à Segurança Social.

"A vontade política do parlamento representativo do povo português é clara. O Governo conta com a confiança inequívoca do parlamento e, mais do que isso, o primeiro-ministro, como garante que foi sempre e é da estabilidade, da credibilidade, da firmeza da ação política do Governo, também conta com a confiança plena do parlamento", declarou Luís Montenegro.

O presidente da bancada do PSD começou a sua intervenção no debate quinzenal sublinhando a "confiança expressa pelo apoio coeso e convicto da maioria absoluta dos deputados".

"Com as perguntas que os partidos lhe dirigiram e que o senhor primeiro-ministro respondeu, com este debate vivo, frontal, que hoje aqui travámos, o senhor primeiro-ministro prestou os esclarecimentos que eram devidos e o parlamento cumpriu as suas funções de escrutínio do Governo. Para nós, de facto, o caso está encerrado", afirmou.

"Mas não somos ingénuos. Sabemos bem que, para a oposição, os esclarecimentos nunca, nunca, serão suficientes", acrescentou, argumentando que é da "dinâmica das coisas" que a oposição tente empolar e "aproveitar esta situação".

Referindo-se a um "país diferente" de há quatro anos, Montenegro recuperou ainda as afirmações do secretário-geral do PS, António Costa, perante a comunidade chinesa, para dizer que os sociais-democratas assumem essa posição "independentemente da plateia" que têm pela frente.

"Não somos daqueles que dizem coisas diferentes perante públicos diferentes. Não trocamos convicções por conveniências", declarou.

Montenegro concentrou-se depois na situação do país, em particular na situação da saúde, argumentando que a "sustentabilidade financeira permitiu melhorias no serviço prestado às pessoas", tema e linha de argumentação que o primeiro-ministro, na resposta, seguiu.

"O Serviço Nacional de Saúde teve mais consultas, mais cirurgias, mais episódios de urgência tratados, funcionou com taxas moderadoras com mais isenções. Apesar das dificuldades, temos tido capacidade de investimento nas unidades hospitalares, apesar de termos tido que pagar mais de 2 mil milhões dos 3 mil milhões de dívidas que herdámos do PS", afirmou.



Lusa
  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.