sicnot

Perfil

País

Ferro fala em "vergonha" de quem passa anos sem pagar as contribuições

O líder parlamentar do PS criticou hoje a desigualdade entre pessoas que perdem o rendimento social de inserção por questões burocráticas e outros cidadãos que passam anos sem cumprir as obrigações contributivas "e nada lhes acontece".

M\303\201RIO CRUZ

Ferro Rodrigues fez esta referência indireta ao caso da carreira contributiva do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, numa nota de improviso introduzida no seu discurso de abertura das Jornadas Parlamentares do PS, em Gaia.

Numa fase da sua intervenção em que defendia a existência de um aumento das desigualdades sociais nos últimos três anos e em que se insurgia contra os cortes nas prestações sociais, o líder parlamentar do PS disse: "É uma vergonha tantas famílias viveram numa situação de miséria e terem ficado sem direitos em matéria de rendimento social de inserção, muitas vezes por problemas burocráticos e de incapacidade de responder atempadamente a determinadas solicitações do sistema".

"Isto, quando nós vemos tantos outros exemplos de pessoas que estão anos sem cumprir as obrigações do sistema e que nada lhes acontece em nenhuma matéria", afirmou.

Uma frase de Ferro Rodrigues que motivou de imediato uma salva de palmas por parte dos deputados socialistas, antes de o presidente do Grupo Parlamentar do PS acusar também o Governo de ter desencadeado um ataque contra os reformados e contra os funcionários públicos ao longos dos últimos três anos e meio.


Lusa
  • Suécia conquista primeira vitória no Mundial frente à República da Coreia (1-0)

    Mundial 2018 / Suécia

    Depois de uma ausência de 12 anos nos campeonatos do mundo, a Suécia volta e começa a ganhar. Um penálti de Andreas Granqvist aos 65 minutos garantiu a vitória frente à República da Coreia na fase de grupos do Mundial. As equipas jogam pelo grupo F, onde também estão a Alemanha e o México. Veja aqui o golo e os lances da partida.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.

  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43