sicnot

Perfil

País

Ano Internacional da Luz vai levar "iluminação constante" às escolas portuguesas

O coordenador nacional do Ano Internacional da Luz (AIL), Carlos Fiolhais, disse hoje que a iniciativa vai proporcionar "uma iluminação constante" e levar "um conjunto de pequenas luzes" às escolas básicas e secundárias.

AP

As comemorações do AIL, em países de todos os continentes, são "um programa para unir e tornar o mundo mais solidário", declarou Carlos Fiolhais à agência Lusa.

Na segunda-feira, o cientista e professor catedrático da Universidade de Coimbra vai intervir na apresentação do programa "Haja Luz nas Escolas", que é também o tema da conferência que proferirá na Escola Secundária Passos Manuel, em Lisboa.

Ao longo do ano, "quer-se que os olhos brilhem e vejam mais", disse, realçando a importância de divulgar o papel da luz ao longo da história e a sua relação direta com o desenvolvimento da humanidade.

As atividades comemorativas do Ano Internacional da Luz são "uma oportunidade para se tomar mais consciência do papel da luz na vida", em Portugal e a nível planetário, afirmou.

O coordenador da comissão nacional do AIL disse que "a ciência e a tecnologia não têm sido para todos", mas que "ninguém é excluído" destas celebrações em Portugal, podendo os cidadãos e instituições diversas realizar as suas próprias iniciativas.

As escolas têm a possibilidade de solicitar a participação de cientistas, engenheiros ou artistas, entre outros preletores, e escolher temas de um menu que será disponibilizado pela comissão.

O projeto "Haja Luz nas Escolas", dedicado ao público escolar, vai ser apresentado na segunda-feira, às 15:00, na Escola Passos Manuel, em Lisboa.

A sessão começa com uma intervenção da presidente da Sociedade Portuguesa de Física (SPF), Teresa Peña, seguindo-se a palestra do físico Carlos Fiolhais, o "Show de Luz Física Viva", produzido pelo Centro Ciência Viva de Aveiro -- Fábrica, e uma conferência de imprensa sobre o AIL.

Dirigidas às escolas, as comemorações integram palestras, cafés de ciência e 'workshops' realizados por centros Ciência Viva e museus, uma exposição itinerante de hologramas e um concurso de fotografia.

"Para apoiar os professores nesta área tão presente nas nossas vidas, está em preparação um curso de formação de professores e 'kits' desenvolvidos pela SPF no âmbito do projeto LIGHT 2015", segundo uma nota da comissão nacional.

Em Portugal, o AIL é promovido pela SPF, Comissão Nacional da UNESCO e Ciência Viva, em colaboração com a Sociedade Portuguesa de Óptica e Fotónica, a Sociedade Portuguesa de Química e a Ordem dos Biólogos.

Declarado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (UNESCO), o Ano Internacional da Luz arrancou oficialmente em janeiro, em Paris, com um programa em que estiveram representados mais de 100 países, reunindo mais de mil pessoas.


LUSA
  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.