sicnot

Perfil

País

Hospital de Coimbra quer liderar estudo sobre cérebro de pessoas violentas

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) celebrou hoje um protocolo com o Instituto de Ciências Nucleares Aplicadas à Saúde (ICNAS), com o objetivo de "liderar o país" no estudo sobre o cérebro de pessoas com comportamentos violentos.

Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

O ICNAS, da Universidade de Coimbra, e o CHUC querem "estudar cientificamente o que se passa no cérebro de pessoas com tendência para o suicídio ou para a violência", passando todo o trabalho desenvolvido no CHUC em torno da violência "para o lado da ciência", disse à agência Lusa o presidente do conselho de administração, José Martins Nunes, à margem da assinatura do protocolo.

Dessa forma, foi hoje assinado um protocolo entre as duas instituições que prevê a criação de uma "Unidade Avançada de Pesquisa e Imagem do Trauma Psicogénico", para o desenvolvimento de projetos conjuntos.

O CHUC tem vindo a criar "mecanismos" e unidades em torno da violência e de situações traumáticas, aliando-se agora ao ICNAS, que desenvolve "um excelente trabalho" de investigação, sublinhou.

"Queremos liderar o país nesta questão de se perceber o que se passa no cérebro das pessoas", referiu, explanando que a investigação vai já começar com recursos próprios, sendo possível, no futuro, "envolver fundos comunitários".

Para José Martins Nunes, é fundamental tentar compreender "se há uma relação entre o cérebro" e comportamentos violentos.

Esta é uma matéria "não estudada", sendo necessário criar-se "conteúdo científico" sobre o mesmo problema, apontou o presidente do CHUC.

O ICNAS, criado em 2009, possui valências de áreas como a biologia, medicina ou física, e realiza exames médicos especializados em neurologia, cardiologia e oncologia e investigação focada nas neurociências e doenças crónicas.

Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.