sicnot

Perfil

País

Pólenes em níveis muito elevados em Lisboa, Castelo Branco, Coimbra e Évora

Os pólenes encontram-se, de sexta-feira a 26 de março, muito elevados em Lisboa, Castelo Branco, Coimbra e Évora e elevados no Porto, em Portimão e Vila Real, informou esta quinta-feira a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.

De acordo com as previsões do boletim polínico semanal, os níveis de pólenes vão estar baixos no Funchal e em Ponta Delgada. (Arquivo)

De acordo com as previsões do boletim polínico semanal, os níveis de pólenes vão estar baixos no Funchal e em Ponta Delgada. (Arquivo)

REUTERS

De acordo com as previsões do boletim polínico semanal, os níveis de pólenes vão estar baixos no Funchal e em Ponta Delgada.

Os pólenes de cipreste, pinheiro, plátano e urtigas são os que estarão em quantidade mais elevada ou muito elevada.

A Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica passa a divulgar, todas as quintas-feiras, o boletim polínico, durante a primavera, estação propícia a alergias e que começa na sexta-feira, prolongando-se por 92,75 dias.  
Lusa
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras