sicnot

Perfil

País

Ocupante de viatura que caiu à ria de Aveiro encontrado morto

O ocupante da viatura que caiu hoje à ria de Aveiro, na zona de S. Jacinto foi encontrado morto, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

O corpo do homem, com cerca de 55 anos, foi localizado pela equipa de mergulhadores dos Bombeiros Novos de Aveiro no interior da viatura acidentada.

"O senhor não conseguiu sair do carro, porque ainda tinha colocado o cinto de segurança", disse à Agência Lusa o segundo comandante dos Bombeiros Novos de Aveiro, João Naia.

O cadáver vai ser transportado para o Gabinete Médico-Legal de Aveiro, onde será submetido a autópsia.

O condutor da viatura acidentada era um homem de 63 anos, que conseguiu sair da água pelos próprios meios, tendo sido hospitalizado com sinais de hipotermia.

A viatura com duas pessoas caiu à ria, na sequência de um despiste ocorrido na Estrada Nacional 327.

O acidente ocorreu cerca das 14:30 junto ao parque de campismo de S. Jacinto.

Ao local acorreram os Bombeiros Novos de Aveiro, com uma equipa de mergulhadores, além de elementos da Polícia Marítima, do Instituto Nacional de Emergência Médica e da GNR.

Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".