sicnot

Perfil

País

Incêndio em habitação de Viana faz um morto e ferimentos em bombeiro

Um incêndio numa habitação na freguesia de Lanheses, no concelho de Viana do Castelo, provocou esta segunda-feira uma vítima mortal e ferimentos num bombeiro, disse à Lusa fonte dos bombeiros municipais.

Lanheses, Viana do Castelo

Lanheses, Viana do Castelo

Google Maps

De acordo com aquela fonte daquela corporação, "devido às altas temperaturas que se faziam sentir, o bombeiro sofreu queimaduras de primeiro grau no ombro, na mão e na face", tendo sido transportado à Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) "de onde já teve alta hospitalar".

A mesma fonte adiantou que a vítima mortal que resultou daquele incêndio, uma mulher de 67 anos, "vivia sozinha" na habitação, que ficou "totalmente destruída".

O corpo foi conduzido à morgue da ULSAM.

O incêndio, cuja origem é ainda desconhecida está a ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ), "que se encontra no local".

Anteriormente à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo adiantou que o alerta às autoridades foi dado pela GNR, às 18:27, tendo as chamas sido dominadas uma hora depois, cerca das 19:25.

Ao local compareceram seis viaturas dos bombeiros voluntários e municipais de Viana do Castelo num total de 17 homens e a GNR.
Lusa
  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.