sicnot

Perfil

País

Portas leva hoje solidariedade à Tunísia em missão após atentado

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, é um dos primeiros políticos europeus a visitar a Tunísia depois do atentado terrorista em Tunes, onde estará hoje em missão com uma mensagem de solidariedade dos portugueses e uma delegação empresarial de 19 empresas.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

Vice-primeiro ministro, Paulo Portas (Lusa)

A agenda da visita já estava marcada há várias semanas, mas o atentado terrorista, na quarta-feira, reclamado pelo grupo extremista Estado Islâmico, contra um museu de Tunes, que vitimou 21 pessoas, vai marcar também a missão oficial.

 

"O atentado terrorista chocou o mundo e visou atingir a Tunísia no coração da sua economia que é o turismo. Farei todos os contactos económicos e empresariais que já estavam previstos e evidentemente levarei a solidariedade de Portugal e dos portugueses neste momento que é difícil, mas que estou certo que a Tunísia saberá superar", adiantou à Lusa Paulo Portas.

 

O vice-primeiro-ministro destacou que Portugal "é um país que valoriza a tolerância religiosa" e "condena sem ambiguidades o terrorismo e o fundamentalismo".

 

Paulo Portas contou que "as autoridades tunisinas empenharam-se muito nesta visita ao nível político e económico" e frisou que, "para Portugal, também é importante marcar a sua posição, agora que a Tunísia tem um novo Governo, novas instituições e um novo começo".

 

Consigo leva "um conjunto restrito de empresas", ao todo 19, que têm interesse em explorar o mercado tunisino.

 

"Fizemos uma missão muito seletiva precisamente porque a Tunísia está a dar os seus primeiros passos na estabilização política, na alternância entre governos e na tentativa de recuperar economicamente. Portugal tinha bastantes empresas a trabalhar na Tunísia antes da chamada Primavera Árabe, tudo isso ficou em compasso de espera e esta viagem é para retomar os contactos económicos", explicou.

 

A agenda oficial inclui encontros com o Presidente da República, o primeiro-ministro e os ministros dos Negócios Estrangeiros, Desenvolvimento Económico, Investimento e Cooperação, e Indústria e Minas.

 

A Tunísia teve eleições presidenciais no final do ano passado que deram a vitória a Beji Caid Essebsi, de 88 anos, e líder do partido laico Nidaa Tounès, contra o Presidente cessante Moncef Marzouki, de 69 anos.

 

Estas eleições encerraram o ciclo de transição política iniciado com a revolução de 2011 (o início da vaga de contestação conhecida como Primavera Árabe), que depôs Zine el Abidine Ben Ali, que estava no poder há 23 anos.

 

Foi a primeira vez desde a independência, em 1956, que os tunisinos escolheram livremente o Presidente do país.

 

Lusa

  • Dois turistas espanhóis encontrados a salvo no museu da Tunísia

    Mundo

    Dois turistas espanhóis foram encontrados esta quinta-feira de manhã no museu do Bardo, em Tunes, após terem passado a noite escondidos no local, revelou a proteção civil tunisina. Dezassete turistas foram mortos na quarta-feira num ataque ao museu por dois homens com armas automáticas, que acabaram por ser abatidos pela polícia. 

  • ONU solidária com a Tunísia
    0:18

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas apresentou condolências às famílias das vítimas do ataque na Tunísia e mostrou-se solidário para com o povo tunisino. Através do seu porta-voz, Ban Ki-moon lamentou o ataque e a perda de vidas humanas.

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.