sicnot

Perfil

País

Vento forte condiciona movimentos no aeroporto da Madeira

O vento forte que se faz sentir hoje na zona do aeroporto da Madeira está a condicionar os movimentos das aeronaves, tendo um avião divergido já para Lisboa e outro para Porto Santo.

De acordo com a informação do aeroporto da Madeira, o voo TAP 1671 proveniente de Lisboa, "nem chegou a tentar a aterragem no aeroporto da Madeira", tendo divergido para a origem.

Um voo da Easyjet (EZY7601), proveniente de Lisboa, conseguiu aterrar depois de ter estado a sobrevoar a zona do aeroporto durante mais de uma hora, indicou a mesma fonte.

Segundo a mesma fonte, um avião da Transavia, vindo Amsterdão, divergiu para o aeroporto da ilha do Porto Santo.

A segunda-feira é um dia particularmente intenso em termos de movimentos de aterragens e descolagens no aeroporto da Madeira, com a região a receber muitos charters, provenientes de diversos locais. Ao todo, marcados para hoje, estão 74 movimentos.

A Região Autónoma da Madeira está hoje sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima, com ondas de norte com 4 a 5 metros e vento forte com rajadas da ordem dos 70 quilómetros/hora.

O aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, é emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Também a Capitania do Porto do Funchal emitiu um aviso face à força do vento, que vai soprar entre os 51 e os 62 quilómetros por hora, de qualquer direção.

A autoridade marítima regional recomenda aos proprietários ou armadores das embarcações que tomem precauções, por forma a que estas permaneçam nos portos de abrigo.

Contactado pela agência Lusa, o Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira informou que apesar das condições meteorológicas, não há registo de situações anómalas.

 

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.