sicnot

Perfil

País

Absolvida agente da PSP acusada de tortura

O tribunal absolveu hoje, em Lisboa, uma agente da PSP que estava acusada de ofensa à integridade física, abuso de poder e de tortura sobre duas mulheres, em 2011, por considerar que as acusações não ficaram provadas.

(SIC/ Arquivo)

Segundo o despachado de acusação do Ministério Público, a agente policial, de 33 anos, teria perpetrado os crimes a caminho e no interior da esquadra do Largo do Calvário, em Lisboa, sobre duas mulheres que se encontravam na Rua das Trinas, acompanhadas por dois homens.

 

Durante o trajeto teria "desferido uma bofetada" numa das mulheres e, já na esquadra, agredido as duas queixosas com um esticador "nas pernas, nas costas e nos braços".

 

Contudo, hoje, na leitura do acórdão, o coletivo de juízes decidiu absolver a agente por considerar que não ficou provado nenhum dos crimes de que era acusada.

 

O acórdão também teceu críticas à atitude das queixosas, uma vez que "nunca demonstraram qualquer vontade em esclarecer a verdade", negando-se sempre a comparecer em tribunal.

 

No final da sessão, em declarações aos jornalistas, o advogado da agente da PSP, Hélder Cristóvão, manifestou-se satisfeito com a absolvição da sua cliente e elogiou o comportamento do coletivo de juízes.

 

"Mais do que satisfeito com a absolvição, que já se esperava, estou satisfeito com a forma como o tribunal conduziu todos os trabalhos", afirmou.

 

A agente policial está atualmente adstrita ao Comando da PSP do Porto, encontrando-se a frequentar o curso de formação de chefes na Escola Prática de Polícia, em Torres Novas.


Lusa

  • Agente da PSP acusada de tortura
    0:56

    País

    Uma agente da PSP foi acusada de tortura e ofensa à integridade fisica de duas mulheres. Os crimes terão sido cometidos em 2011 no interior de uma esquadra em Lisboa.

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • Ronaldo não está preocupado com repercussões de eventual fuga fiscal
    1:30

    Football Leaks

    Cristiano Ronaldo diz que quem não deve não teme. O avançado português não se mostra preocupado com as notícias que revelam que o jogador não terá declarado os rendimentos da publicidade ao fisco espanhol. Fontes do Ministério das Finanças do país vizinho confirmaram ao jornal El Mundo que o português está a ser investigado há ano e meio.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.