sicnot

Perfil

País

Crianças resgatadas de naufrágio no Tejo estão em observação

Nove crianças e um adulto deram entrada hoje no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, após o naufrágio de duas embarcações no rio Tejo, disse à agência Lusa fonte hospitalar.

De acordo com o gabinete de comunicação do Hospital São Francisco Xavier, as crianças têm entre os 10 e os 13 anos, e não entre os 13 e os 19, como havia informado a Polícia Marítima, e o adulto tem 23 anos.

"Duas crianças já tiveram alta, portanto, estão ainda sete em observação, assim como o adulto, mas não são casos graves e espera-se que tenham alta ainda hoje", disse a mesma fonte.

Duas embarcações com dez pessoas a bordo naufragaram ao início da tarde no rio Tejo, junto à Ponte 25 de Abril, em Lisboa, informou fonte da Polícia Marítima.

De acordo com o comandante Cruz Gomes, os ocupantes das embarcações foram todos resgatados e apenas três se encontravam em "aparente estado de hipotermia".

A mesma fonte indicou que o incidente ocorreu cerca das 14:00 e terá sido motivado pelo vento forte.

A operação de resgate foi feita por uma embarcação da autoridade marítima local e apoiada por quatro viaturas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

O INEM acrescentou à Lusa que o acidente ocorreu "frente às Docas e ao Bar Havana", em Lisboa, e que fez deslocar para o local 1 Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), três ambulâncias e uma moto.

Lusa
  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • MP investiga ministro Siza Vieira, António Costa rejeita incompatibilidades
    2:12

    País

    O Ministério Público decidiu investigar o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, por alegadas incompatibilidades. O governante criou uma empresa imobiliária um dia antes de tomar posse e manteve-se como gerente durante dois meses. A lei prevê a demissão, mas o primeiro-ministro já disse que se tratou apenas de um erro e o próprio ministro alega desconhecimento da lei.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.