sicnot

Perfil

País

Não há "escapadinha" para maioria dos Portugueses na Páscoa

36% dos portugueses vão gozar férias na Páscoa, sendo que 28% escolheram o território nacional para o efeito, de acordo com um estudo hoje divulgado pelo IPDT -- Turismo de Portugal.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Segundo o inquérito realizado pelo Turismo de Portugal e que será publicado na sua página oficial no Facebook , 35,5% dos 220 inquiridos respondeu que tinha intenção de gozar férias no período pascal, enquanto 64,5% frisaram que não tinha objetivos de fazer uma pausa naquela altura do ano.

Relativamente a 2014, os resultados apresentam um decréscimo de 3,4% no número de portugueses que tenciona fazer férias naquele período.

A esmagadora maioria daqueles que responderam que não pretendem gozar férias durante a Pascoa (40,5%) justificou que não o faz porque não o tem por hábito, enquanto 18,2% afirmou não ter capacidade financeira para o fazer.

Dos 36% que assumiram que vão fazer férias na Páscoa, 28% escolheram o território nacional, enquanto que 8% optaram pelo estrangeiro. Dos que ficam em Portugal, 20% disse que vai passar uma ou mais noites em lazer, enquanto 16% afirmaram farão uma visita a familiares ou amigos.

O inquérito sobre a "Intenção de férias no período da Páscoa em 2015", a que a agência Lusa teve acesso, foi realizado entre os dias 10 e 20 de março deste ano.

A página do Facebook do IPDT - Instituto de Portugal tem cerca de 3.000 seguidores, sendo acedida por utilizadores de diferentes cidades do país, como Lisboa, Porto, Funchal, Aveiro, Viana do Castelo, Braga ou Coimbra, mas também por utilizadores do Brasil, Reino Unido, França, Argentina, Alemanha ou Espanha.

De acordo com o IPDT, o perfil de utilizadores da página demonstra que 59% são mulheres e que a maioria tem idades compreendidas entre os 25 e 44 anos.


Com Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.