sicnot

Perfil

País

Miguel Albuquerque diz que não está para aturar "palhaçadas políticas"

O cabeça de lista do PSD às eleições de domingo na Madeira, Miguel Albuquerque, disse hoje não estar disposto a aturar "palhaçadas políticas" e pediu "humildemente" uma maioria absoluta para governar a região autónoma com "rumo e estabilidade".

HOMEM DE GOUVEIA

"Vivemos, hoje, um momento histórico, um momento importantíssimo na história da Madeira. Nós não estamos para aturar palhaçadas políticas. A política é uma atividade demasiado séria para ser encarada de uma forma leviana", disse Miguel Albuquerque num jantar/comício, no Funchal, que juntou mais de cinco mil pessoas, segundo a organização.

O cabeça de lista do PSD criticou os adversários políticos, particularmente a coligação Mudança (PS, PTP, PAN e MPT), considerando que, ao nível da Câmara Municipal do Funchal, onde lidera o executivo e conta também com a presença do BE, não passa de um "bluff". 

"Basta olhar para a Câmara do Funchal para saber o que é que aconteceu com essa Mudança: brigas internas, conversa fiada, incapacidade executiva, esclerose administrativa, desentendimentos, falta de capacidade de resposta às solicitações dos cidadãos, obra zero", disse Miguel Albuquerque.

O candidato social-democrata salientou que os objetivos do partido são, neste momento, a Região Autónoma da Madeira e o povo madeirense. "Temos que estar cientes que é um trabalho fundamental que todos temos que fazer, em nome do presente, mas sobretudo em nome das futuras gerações", sublinhou, prometendo iniciar um "novo ciclo para os madeirenses e os porto-santenses", onde a social-democracia liderará uma "nova esperança para a nossa região".

Miguel Albuquerque afirmou, por outro lado, que toda a oposição regional "estava enganada" quando pensou que o PSD tinha entrado em decadência, que estava dividido e não tinha hipótese de ganhar de novo a confiança do eleitorado. 

"Os sociais-democratas madeirenses mais uma vez assumiram as suas responsabilidades perante o momento histórico que vivemos. O nosso partido fez uma renovação tranquila. Abriu-se aos cidadãos e à juventude e recentrou a sua ação junto do nosso povo e, agora, no próximo domingo, vamos ganhar as eleições", declarou. 

Entre as promessas que fez aos milhares de apoiantes que participaram no jantar/comício, conta-se a reforma o sistema político regional e luta por um regime fiscal próprio. Também garantiu apoios aos mais desfavorecidos e vulneráveis, bem como aos setores da educação, saúde e agricultura. 

O PSD é uma das 11 forças políticas que concorrem às eleições legislativas antecipadas de domingo na Madeira. O ato eleitoral foi marcado na sequência da demissão do presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, depois de ter sido substituído na liderança do PSD por Miguel Albuquerque.


Lusa
  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.