sicnot

Perfil

País

Psiquiatra português é o Melhor Jovem Investigador na área da esquizofrenia

O psiquiatra Tiago Reis Marques, investigador na área da esquizofrenia, foi distinguido com o prémio de Melhor Jovem Investigador, que será atribuído no domingo no 15º Congresso Internacional de Investigação da Esquizofrenia, que decorre nos Estados Unidos.

Trata-se da primeira vez que um português vence este galardão, o qual "pretende distinguir jovens investigadores que desenvolvem trabalhos de investigação básica ou clínica na área da esquizofrenia e também estimular o desenvolvimento de carreiras científicas focadas nesta doença psiquiátrica".


A investigação premiada de Tiago Reis Marques tenta perceber "de que forma o stress provoca alterações cerebrais na conectividade cerebral e a relação que isso tem com a resposta terapêutica", disse o investigador através de uma nota de imprensa.


O investigador, de 38 anos, que desenvolve a sua atividade no Instituto de Psiquiatria do Kings College, em Londres, onde atualmente leciona, tem-se dedicado à procura de novos alvos terapêuticos, procurando perceber como e onde poderão atuar novos medicamentos para o tratamento das doenças psiquiátricas.


Este prémio é "um reconhecimento perante o trabalho que a equipa com quem trabalho tem vindo a desenvolver na compreensão das doenças psiquiátricas", disse o investigador. 


"Pessoalmente, é um importante estímulo para que continue a desenvolver em paralelo uma carreira enquanto médico e investigador", prosseguiu. 


O foco da investigação de Tiago Reis Marques é a utilização de dados de neuroimagem, como a ressonância magnética, para a compreensão das doenças psiquiátricas. 


Recentemente, Tiago Reis Marques participou num estudo conduzido pelo Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociências do King's College de Londres, o qual concluiu que o consumo de canábis em doses diárias e muito fortes aumenta cinco vezes o risco de psicose.



De acordo com esta investigação, um em cada quatro novos casos de psicose se deve à ingestão diária de canábis de "alta potência".



  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46