sicnot

Perfil

País

Aeronave militar faz aterragem forçada na zona de Monte Real, Leiria

Uma aeronave da Força Aérea Portuguesa efetuou esta terça-feira uma aterragem forçada na zona de Monte Real, concelho de Leiria, mas os dois tripulantes não sofreram ferimentos, disse à Lusa o porta-voz da instituição.

A aeronave está sediada na base aérea n.º 1, em Sintra.

A aeronave está sediada na base aérea n.º 1, em Sintra.

Paulo Cunha / Lusa

"Uma aeronave da Força Aérea Portuguesa EPSILON-TB30 efetuou uma aterragem forçada na área de Monte Real. Ambos os tripulantes não sofreram qualquer tipo de ferimentos", afirmou o coronel Rui Roque, porta-voz da Força Aérea.

Segundo Rui Roque, "trata-se de uma aeronave de instrução que estava a efetuar um voo de instrução", apontando, para já, a possibilidade de na origem da aterragem forçada estar uma "falha mecânica", mas ressalvando que a Força Aérea está a investigar.

A aeronave está sediada na base aérea n.º 1, em Sintra.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria adiantou que o alerta para a ocorrência chegou às autoridades às 16:23, tendo acorrido ao local quatro viaturas, apoiados por sete operacionais, dos Bombeiros Municipais de Leiria e Voluntários de Leiria, e GNR.

À agência Lusa, o comandante operacional municipal de Leiria, Artur Figueiredo, explicou que a aeronave militar caiu num terreno agrícola, nos campos do Lis, junto ao açude da Carreira.

"Não há vítimas, os pilotos estão bem e a aeronave tem danos que não aparentam ser significativos", declarou Artur Figueiredo.

Segundo o comandante, no local do acidente "está uma equipa da Força Aérea para peritagem" e estão a ser coordenados meios deste ramo das Forças Armadas e da Proteção Civil para ser retirada a aeronave do local.
Lusa
  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24