sicnot

Perfil

País

Cada turista em Lisboa vale mais 1€ a partir de amanhã

Entra amanhã em vigor a taxa turística em Lisboa. A autarquia da capital determinou que todos os turistas passem a pagar um euro por dormida e por entrada na cidade, seja de barco ou de avião. 

© Michaela Rehle / Reuters

A ANA Aeroportos não vai cobrar esse valor aos passageiros que chegam de avião e assume a despesa até ao final do ano.
O pagamento da taxa turística vai custar à ANA entre 3,6 e 4,4 milhões de euros.

A criação de uma Taxa Turística em Lisboa foi aprovada pela Câmara Municipal em dezembro passado e previa a cobrança de um euro a quem chegasse ao aeroporto ou ao porto da capital e sobre as dormidas. 

A metodologia de cobrança foi, no entanto, alterada, sendo que, durante este ano, a responsabilidade do pagamento será apenas da gestora de Aeroportos.

A Lusa questionou a ANA-Aeroportos e a Câmara Municipal de Lisboa sobre as contrapartidas para a gestora de aeroportos pelo pagamento de um valor que pode chegar aos 4,4 milhões de euros, mas as duas entidades remeteram as respostas para o protocolo. Nenhuma disponibilizou, no entanto, o documento.

De acordo com o comunicado da Câmara, a ANA será responsável pela liquidação, arrecadação, controle e fiscalização da taxa e assumirá o seu pagamento até ao final do ano de 2015.

O valor em causa dependerá do número de passageiros tributáveis (exclui passageiros em transferência de aeroportos ou que tenham residência fiscal em Portugal) que entrar em Lisboa por via aérea, sendo que a estimativa da ANA aponta para um mínimo de 3,6 euros e um máximo de 4,4 milhões.

"A ANA obriga-se ainda ao pagamento por conta, até 31 de dezembro, do montante de três milhões de euros relativos aos meses de abril a outubro, havendo lugar ao pagamento do restante montante até ao dia 31 de janeiro de 2016", refere o documento. 

O valor reverterá, de acordo com a mesma nota, inteiramente para o Fundo de Desenvolvimento e Sustentabilidade Turística de Lisboa e terá como objetivo "investimentos estruturantes", como a reabilitação do Cais do Sodré e Campo das Cebolas; a criação de acessibilidades assistidas à Colina do Castelo; e o projeto de instalação de um espaço museológico dedicado às Descobertas.    

Com Lusa
  • O dia de um turista em Lisboa após a implementação das taxas de entrada e dormida
    2:06

    Economia

    A confirmarem-se as taxas turísticas previstas no orçamento da Câmara Municipal de Lisboa, a partir de janeiro de 2015, um turista que chegue à capital vai ter de pagar mais um euro de taxa de chegada, a somar às taxas aeroportuárias que já suporta neste momento. A partir de 2016, terá ainda de pagar mais um euro de taxa de dormida, por cada noite de alojamento. A SIC colocou-se no papel de um turista que chega a Lisboa e fez as contas às taxas e taxinhas.

  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.