sicnot

Perfil

País

Madeira volta a contar votos nulos

A Assembleia de Apuramento Eleitoral da Madeira reúne-se hoje para avaliar as eleições. Este organismo vai verificar o número total de eleitores inscritos, os votos em branco e os votos nulos para confirmar se estão dentro da lei. Foram contabilizados mais de 4300 votos nulos, muitos deles na CDU. Se forem validados cinco destes votos, esta força política pode alcançar um terceiro deputado. E se assim for, o PSD perde a maioria absoluta.

Pela primeira vez desde que há eleições na Madeira, Alberto João Jardim não é candidato.

Pela primeira vez desde que há eleições na Madeira, Alberto João Jardim não é candidato.

TIAGO PETINGA / Lusa

A reunião acontece no Palácio de São Lourenço, a residência oficial do representante da República nesta região autónoma. Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE), João Almeida referiu ser expectável que o trabalho possa durar dois dias, mas admitiu que possa estar concluído ainda hoje.

O coordenador regional da CDU-Madeira, Edgar Silva, já afirmou que caso sejam validados cinco dos votos nulos na coligação, esta força política pode alcançar um terceiro deputado, retirando a maioria absoluta que o PSD/M conquistou domingo, com 24 lugares dos 47 disponíveis na Assembleia Legislativa da Madeira.

De acordo com os dados da secretaria-geral do Ministério da Administração Interna (MAI), foram contabilizados 4.353 votos nulos e 1.113 votos em branco. "Dentro dos votos nulos, muitos são da CDU", precisou o MAI.

A Assembleia de Apuramento Eleitoral é composta por doze elementos, sendo presidida por um juiz da Comarca da Madeira indicado pelo Conselho Superior de Magistratura e inclui também dois professores de Matemática que lecionam na Madeira e nove presidentes de secções de voto indicados pelo representante da República, além de um chefe de secretaria judicial.

Segundo o porta-voz da CNE, a Assembleia vai avaliar "obrigatoriamente os votos nulos", adiantando ser necessário "verificar se estão segundo o critério uniforme" determinado pela lei, assim como os votos protestados.

De acordo com a legislação, podem ainda assistir aos trabalhos "os candidatos e os mandatários das listas, sem voto, mas com direito a reclamação, protesto ou contraprotesto".

"Os resultados do apuramento geral são proclamados pelo presidente, e em seguida, publicados por meio de edital afixado à porta dos edifícios designados" pelo representante da República, que, neste caso, será o Palácio de São Lourenço, referiu João Almeida.

A lei refere que o apuramento geral consiste na verificação do número total de eleitores inscritos e votantes no círculo eleitoral; na avaliação total de votos obtidos por cada lista, bem como do número de votos em branco e dos nulos; na distribuição dos mandatos de deputados pelas diversas listas e na determinação dos candidatos eleitos por cada candidatura.

De acordo com os resultados finais provisórios fornecidos no domingo pela Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna -- Administração Eleitoral, o PSD venceu com maioria absoluta (44,3%) as eleições regionais antecipadas na Madeira. Em segundo lugar, ficou o CDS-PP (13,7%) que tem sete representantes e a Mudança (PS/PTP/MPT/PAN) que alcançou 11,41 por cento dos votos e ficou com apenas seis deputados.

Quanto ao Juntos Pelo Povo (JPP), o partido que se estreou em legislativas regionais alcançou 10,34% dos votos, conseguiu cinco deputados, tornando-se na quarta força política na região. A CDU ficou com 5,54% dos votos, somando mais um deputado ao que tinha eleito há quatro anos, e o Bloco de Esquerda (BE) também regressa ao parlamento depois de assegurar dois lugares fruto dos 3,80 por cento dos votos. O PND com 2,05% dos votos conseguiu manter o deputado único que tinha na região.

Com Lusa
  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.