sicnot

Perfil

País

Recontagem de votos na Madeira não contabilizou Porto Santo por erro informático

A assembleia de apuramento das legislativas de domingo na Madeira detetou um erro informático depois de afixar o edital que retirava a maioria absoluta ao PSD, não tendo sido considerada a votação do Porto Santo, disse fonte da assembleia.

A assembleia detetou um erro na programação informática que não contabilizou os dados referentes ao Porto Santo quando foi feita a distribuição dos mandatos pelos partidos e apenas foi tida em conta a votação da ilha da Madeira.

A assembleia detetou um erro na programação informática que não contabilizou os dados referentes ao Porto Santo quando foi feita a distribuição dos mandatos pelos partidos e apenas foi tida em conta a votação da ilha da Madeira.

TIAGO PETINGA / Lusa

A assembleia detetou hoje um erro na programação informática que não contabilizou os dados referentes ao Porto Santo quando foi feita a distribuição dos mandatos pelos partidos e apenas foi tida em conta a votação da ilha da Madeira.

Começou entretanto uma nova contagem.
Lusa
  • PSD perde maioria absoluta na Madeira

    País

    O PSD Madeira perdeu a maioria absoluta que havia conquistado nas eleições regionais do passado domingo, depois de uma recontagem dos votos nulos e da verificação dos resultados.

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55