sicnot

Perfil

País

Sindicatos pedem adiamento de início das provas orais de inglês do Cambridge

Os sindicatos de professores apresentaram hoje três condições para desconvocar a greve ao serviço de exames do Cambrigde, sendo uma delas o adiamento por alguns dias do início das provas orais de inglês aos alunos.

Mário Nogueira da Fenprof (Lusa/Arquivo)

Mário Nogueira da Fenprof (Lusa/Arquivo)

Jose Sena Goulao

Depois de duas horas de reunião com o secretário de estado do Ensino Básico e Secundário, os representantes da plataforma sindical dos professores saíram do encontro com a promessa de voltarem a encontrar-se ao final da tarde para conhecer a posição da tutela às suas reivindicações.

"Colocámos três aspetos para que a greve possa ser desconvocada: o primeiro é que o Ministério da Educação garanta que o envolvimento dos professores é voluntário (...)", contou Mário Nogueira, secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), uma das sete organizações sindicais da plataforma, à porta do Ministério da Educação e Ciência (MEC).

Outra das exigências é que os professores que aceitem ser examinadores fiquem dispensados, durante o terceiro período, da componente de estabelecimento, ou seja, das horas de trabalho que têm de realizar na escola sem ser dar aulas.

Mário Nogueira entende que só desta forma serão dadas "efetivas condições para que os professores possam trabalhar neste processo".

A terceira proposta da plataforma é que "se adie alguns dias o início das provas orais", que estavam agendadas para começar a 7 de abril.

A razão deste adiamento prende-se com a necessidade de os professores terminarem a formação para poderem avaliar as provas "depois da Páscoa e não nos dias ou na véspera da Páscoa". 

Segundo Mário Nogueira, os docentes ainda não receberam as passwords para entrar na plataforma e realizar os testes, necessários para concluírem a sua formação: "Os professores, durante a interrupção letiva da Páscoa, teriam de fazer um conjunto de testes online e hoje, terça-feira, ainda nem sequer tiveram a password para o fazer, o que quer dizer que o Ministério lhes reserva hoje, sexta, sábado e domingo da Páscoa para fazer este trabalho".

Mário Nogueira lembrou que a formação passa pela realização de correções e que no ano passado houve docentes que acabaram por fazer 300 correções por dia e que, no final do período, tinham feito cinco mil correções de itens.

O secretário-geral da Fenprof voltou a criticar a forma "absolutamente atabalhoada" como foi projetada a prova, lembrando que os docentes começaram por ser convocados numa sexta-feira para estarem presentes na formação no início da semana seguinte e agora temem passar os feriados da Páscoa a terminar a formação para poderem ser classificadores dos exames do Cambridge.

As sete organizações sindicais vão regressar ao MEC para conhecer as respostas aos seus pedidos e se o ministério aceitar as suas três propostas irão "anunciar a desconvocação da greve".

O pré-aviso de greve compreende o período entre 7 de abril e 6 de maio.

A Federação Nacional de Educação (FNE), afecta à UGT, anunciou na semana passada que desconvocava a greve, explicando que o MEC tinha aceite que os testes exigidos aos professores fossem facultativos.

As direções das escolas designaram cerca de 2.300 professores para classificar a prova de inglês, obrigatória para os alunos do 9.º ano e opcional para os restantes anos. 

Além da Fenprof, a plataforma conta com a Associação Sindical de Professores Licenciados, o Sindicato dos Educadores e Professores Licenciados pelas Escolas Superiores de Educação e Universidades, o Sindicato Nacional dos Profissionais de Educação, o Sindicato Independente de Professores e Educadores, o Sindicato dos Educadores e Professores do Ensino Básico e o Sindicato Nacional dos Professores Licenciados pelos Politécnicos e Universidades. 

Lusa

  • França e Rússia criam grupo de trabalho contra o terrorismo
    1:00

    Mundo

    França e Rússia vão criar um grupo de trabalho para lutar contra o terrorismo. A proposta partiu do Presidentre francês e foi anunciada por Vladimir Putin. Na conferência de imprensa conjunta, o Presidente russo explicou que ambos falaram também da Coreia do Norte.    

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Angola confirma pela 1ª vez que José Eduardo dos Santos está em Espanha por motivos de saúde

    Mundo

    É a primeira vez que o governo de Luanda admite, oficialmente, que o Presidente José Eduardo dos Santos sentiu-se mal e está a receber assistência médica em Espanha. Com 74 anos, os últimos 38 como Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos tem feito visitas regulares a Barcelona para efetuar exames médicos, mas nem uma palavra sobre as suspeitas de que o Chefe de Estado angolano teria sofrido um AVC recentemente.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.