sicnot

Perfil

País

Metropolitano de Lisboa garante que segurança está salvaguardada

O Metropolitano de Lisboa assegurou hoje que as condições de segurança dos utentes estão salvaguardadas, explicando que o sistema de segurança e condução foi desmantelado há cinco anos por estar "obsoleto" e exigir um investimento avultado.

Miguel A.Lopes

Em comunicado enviado à agência Lusa, a propósito das notícias avançadas terça-feira sobre o desmantelamento pelo Metropolitano de Lisboa de um sistema de segurança e condução automática que custou 20 milhões de euros, contra pareceres internos, a empresa garantiu que a "segurança dos clientes e colaboradores está naturalmente salvaguardada".

"A empresa tem-se pautado sempre pelo cumprimento dos principais e mais exigentes padrões de segurança, pelo que lamenta as notícias publicadas", adianta o texto.

O Jornal de Notícias adiantou terça-feira que o Metropolitano de Lisboa mandou retirar um sistema inteiro de segurança e condução automática das composições, que dispensava a intervenção direta do condutor. 

Este sistema (ATP/ATO -- Automatic Train Protection/Automatic Train OPeration) terá sido arrancado da Linha Vermelha (entre São Sebastião e o Aeroporto) porque a empresa não mostrou disponibilidade para estender o mecanismo às novas estações até ao aeroporto da Portela, como defendiam relatórios elaborados internamente.

O jornal destacou ter tido acesso a vários documentos, cedidos por fontes ligadas ao metro, nos quais se alertava para as questões de segurança e para o facto de esta estrutura de transportes estar a tornar-se obsoleta.

No comunicado de hoje, a empresa explicou que "o sistema ATP/ATO nunca atingiu a performance prevista, estava obsoleto e vinha dando muitos problemas de desenvolvimento, quando, há cerca de 5 anos, foi desativado". 

"Por esse motivo, aliás, teve de ser desligado durante vários períodos antes de ser completamente desativado aquando do prolongamento da Linha vermelha ao Aeroporto e a S. Sebastião", acrescentou.

De acordo com a empresa, manter o sistema, que revelava ser tecnologicamente obsoleto, implicava um investimento adicional de 22 milhões de euros.

"A opção, na altura, recaiu na instalação de um sistema clássico de sinalização, tecnologicamente atualizado, semelhante ao das três outras linhas, as quais, aliás, apresentam uma carga diária de passageiros muito superior à da Linha Vermelha".

A empresa explica também em comunicado que a manutenção é realizada nas instalações do Metropolitano e envolve "pessoal técnico especializado e instalações e equipamentos adequados para a realização de todos os escalões e atividades".

 "Muito se estranha que tendo sido o sistema desativado há cerca de 5 anos, surja agora esta preocupação, com um sistema de segurança desativado e substituído por um sistema de segurança semelhante ao das três outras linhas", destacou ainda a empresa no comunicado.

Na terça-feira, a Federação de Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS) defendeu que estão garantidas as condições de segurança na circulação do Metropolitano de Lisboa, apesar das "políticas de desorçamentação e desinvestimento" seguidas pela administração da empresa.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.