sicnot

Perfil

País

Ryanair prevê contratar 70 pessoas para nova base de Ponta Delgada

A companhia aérea de baixo custo Ryanair, que hoje iniciou a sua operação para os Açores, prevê contratar diretamente 70 pessoas para a sua base de Ponta Delgada, anunciou o diretor comercial da transportadora irlandesa para Portugal e Espanha. 

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

"Diretamente vamos contratar 70 pessoas, mas juntando os postos de trabalho indiretos, estimamos atingir os 350 empregos locais", afirmou José Espartero aos jornalistas, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada.

A Ryanair iniciou hoje a sua operação para a ilha de S. Miguel sendo a segunda companhia aérea de baixo custo a fazê-lo após a liberalização de algumas rotas que ligam os Açores ao continente. A primeira transportadora foi a easyJet, que começou a voar para a região a 29 de março.

Para além de voar para os Açores, a Ryaanair vai ainda instalar uma base em Ponta Delgada.

Na quinta-feira, a empresa associada da Ryanair, a GroundLink, irá realizar em Ponta Delgada uma seleção e recrutamento de comissários e assistentes, algo que se repete a 10 de abril em Lisboa e a 13 de abril no Porto.

Os candidatos serão submetidos a provas de inglês e uma entrevista, sendo que em 2015 a companhia aérea irlandesa irá reforçar a sua presença em Portugal contratando mais 250 colaboradores, com ordenados médios mensais entre 1.000 e 1.400 euros.

Ponta Delgada é a quarta base da Raynair em Portugal, sendo que a companhia aérea de baixo custo também está instalada no aeroporto de Lisboa, Porto e Faro.

Segundo disse hoje José Espartero, a Raynair tem 14 aviões em Portugal e emprega 6.700 pessoas.

Após a chegada do primeiro voo Lisboa/Ponta Delgada, com 189 passageiros a bordo (capacidade máxima do avião), o diretor comercial da Raynair para Portugal e Espanha manifestou-se satisfeito com o resultado do início da operação.

Quanto a voos para a ilha Terceira, rota que também foi liberalizada a 29 de março, José Espartero reiterou ser "uma possibilidade que está sobre a mesa", mas não se comprometeu com uma decisão.

A Raynair tem atualmente 73 bases na Europa, transporta mais de 100 milhões de passageiros e vai receber nos próximos anos 383 novos aviões (Boing 737).

Lusa
  • "Foi o momento mais difícil da minha vida", disse a ministra emocionada
    3:24
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35

    País

    A Força Aérea portuguesa é a única força militar, para além da norte-americana, que pode mexer em praticamente todo o motor de um caça F-16. Na base aérea de Monte Real há uma fábrica de caças que pode levar o país a comprar mais aviões às peças, para revender a outras forças militares.

  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.