sicnot

Perfil

País

Greve suprimiu todos os comboios que deviam partir depois da meia-noite

A greves dos revisores da CP -- Comboios de Portugal levou à supressão de todos os comboios que tinham partida marcada para depois dadas 00:00 de hoje disse à agência Lusa o presidente do Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI).

Lusa

Lusa

TIAGO PETINGA

"Todos os comboios que tinham partida depois das 00:00 foram suprimidos por falta de trabalhadores que se encontram em greve", disse Luís Bravo. 

Os revisores CP agendaram uma greve de dois dias (hoje e segunda-feira) para reclamar o cumprimento da decisão dos tribunais relativa ao pagamento dos complementos nos subsídios desde 1996, que ganha dimensões ao juntar-se à greve ao trabalho em dia feriado da Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF). 

A CP informou que, por motivo da greve, "preveem-se fortes perturbações na circulação de comboios nos dias entre 02 e 06 de abril, inclusive".

A empresa explicou que, na sequência das greves, a circulação deveria começar a ser afetada já na quarta-feira à noite, devendo os atrasos e supressões prolongar-se até terça-feira de manhã. 

Em declarações à agência Lusa, a porta-voz da CP, Ana Quintela, adiantou que, até às 22:00 de quarta-feira, tinha sido suprimido apenas um comboio urbano na linha de Sintra.


Lusa
  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.