sicnot

Perfil

País

Comissão de Inquérito à Tragédia de Camarate apresenta este mês conclusões

A X Comissão Parlamentar de Inquérito à Tragédia de Camarate volta a reunir-se na terça-feira, estando em condições de apresentar conclusões até ao final do mês, disse à agência Lusa o secretário-geral do PSD, José Matos Rosa.

Há 35 anos, o então primeiro-ministro e o seu ministro da Defesa, respetivamente Sá Carneiro (ao centro, na foto) e Amaro da Costa (CDS), morreram, tal como a tripulação e restante comitiva

Há 35 anos, o então primeiro-ministro e o seu ministro da Defesa, respetivamente Sá Carneiro (ao centro, na foto) e Amaro da Costa (CDS), morreram, tal como a tripulação e restante comitiva

(Lusa/ Arquivo)

Presidida pelo deputado social-democrata José Matos Rosa, a comissão de inquérito ao caso Camarate visa averiguar as "causas e circunstâncias em que, no dia 04 de dezembro de 1980, ocorreu a morte do primeiro-ministro, Francisco Sá Carneiro, do ministro da Defesa Nacional, Adelino Amaro da Costa, e dos seus acompanhantes".

"Já reunimos todos os elementos que estavam em falta para a nossa análise, entre os quais documentação relativa à auditoria final do Fundo de Defesa do Ultramar, e estamos em condições de apresentar conclusões até ao final do mês", disse José Matos Rosa.

O Fundo de Defesa Militar do Ultramar (FDMU) e o comércio e exportação de armamento são as duas principais linhas de investigação seguidas pela X comissão.

Uma anterior auditoria às contas do gabinete do CEMGFA (Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas) entre 1974 e 1980 detetou "diversas discrepâncias contabilísticas" e estabeleceu "ligações financeiras entre o gabinete e o FDMU, evidenciadas pelas transferências entre contas", lê-se no relatório da VIII comissão.

Além da documentação relativa à auditoria do fundo de defesa do ultramar, os deputados também já têm na sua posse imagens que estavam em falta da RTP sobre o acidente, assim como o depoimento do antigo Presidente da República e membro do Conselho de Estado, general Ramalho Eanes.

A comissão tem um mandato da Assembleia da República para funcionar por mais 29 dias, período no qual se deverão realizar cerca de 30 audições.

Na terça-feira, pela manhã, os deputados procedem à audição dos peritos da Inspeção-Geral de Finanças sobre auditoria final ao fundo de defesa, ouvindo Fernando Lobo do Vale (chefe de equipa), Conceição Rodrigues e Ana Filipa Gonçalves.

No mesmo período da manhã, os deputados vão ouvir um conjunto de inspetores e agentes sobre as circunstâncias da morte de José Moreira e sua companheira.

José Manuel Silva Moreira, que detinha um avião que foi usado ao serviço da campanha presidencial do general Soares Carneiro, era tido como uma testemunha decisiva na I comissão de Camarate e deveria ter sido ouvido no parlamento dias depois de ter morrido.

A morte do proprietário de aviões foi na altura tida como acidental, por via de uma falha de gás, com os médicos especialistas já ouvidos no parlamento a admitirem outros cenários para o óbito.






Lusa
  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC