sicnot

Perfil

País

Morreu Fernando Fraga da Silva, um dos fundadores da SIC

O antigo jornalista Fernando Fraga da Silva morreu na sexta-feira, aos 69 anos, vítima de cancro, disse hoje fonte familiar. Fraga da Silva foi jornalista da agência Lusa e um dos fundadores SIC.

Fernando Fraga da Silva em 2001, no arranque da SIC Notícias.

Fernando Fraga da Silva em 2001, no arranque da SIC Notícias.

SIC

O corpo de Fraga da Silva será transportado na segunda-feira, pelas 11:00, para a igreja de Arroios, em Lisboa, de onde seguirá, pelas 13:00, para cremação no cemitério do Alto de S. João, disse à Lusa a mesma fonte.

Fernando Fraga da Silva fez parte da equipa da fundação da estação televisiva SIC, "tendo sido escolhido em boa hora", recordou o amigo e jornalista José Mário Costa.

"Foi muito importante porque ele era responsável pela informática e tinha uma muito grande componente jornalística", lembrou José Mário Costa, referindo-se aos tempos em que Fraga da Silva esteve na SIC, de onde saiu há cerca de cinco anos.

O antigo jornalista da agência Lusa João Pinheiro de Almeida descreveu o colega como "um homem discreto, simpático, profissional e sempre atento às novas tecnologias", que foi pioneiro na aplicação da informática ao jornalismo.

Uma visão partilhada pelo também jornalista João Carlos Barradas, que trabalhou com Fraga da Silva na SIC desde 1992 até à altura em que saiu, no início de 2003.

"A vantagem grande do Fraga, do ponto de vista dos jornalistas, era compreender muito bem as necessidades que tinham e as dificuldades de adaptação às mutações informáticas" do início da década de 1990, altura em que a Internet se popularizou, destacou.

João Carlos Barradas lembrou que foi com Fraga da Silva que a redação da SIC "aprendeu a dar os primeiros passos na Internet" e elogiou a "paciência infinita" que mostrava ao lidar com a "indisciplina" dos jornalistas mais reticentes quanto às novas tecnologias.

Fernando José Fraga da Silva nasceu em 09 fevereiro de 1946, na Golegã.

Fraga da Silva era tenente na tropa quando entrou para a ANOP, em 1977. Esteve nas editorias Internacional, Agenda, Comunidades e Novos Produtos e foi editor de fim de semana. Esteve sempre ligado à área da Informática.

Em 1982, foi convidado para a equipa inicial de jornalistas da agência Notícias de Portugal. Em 1986, quando o Governo extinguiu a ANOP e a NP integrou os quadros das Lusa, de onde saiu para a formação da SIC.

Fraga da Silva era um amante de fotografia e colecionador de máquinas fotográficas antigas. Encontrava-se a escrever um livro sobre a evolução das máquinas Reflex.

Era casado e pai de uma filha.


Com Lusa
  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18