sicnot

Perfil

País

Automóvel de Salazar vai estar exposto no Motorclássico, em Lisboa

O Motorclássico - Salão Internacional de Automóveis e Motociclos Clássicos - regressa à Feira Internacional de Lisboa (FIL), entre sexta-feira e domingo, tendo em exposição pela primeira vez um automóvel que pertenceu a Salazar.

O automóvel do ditador Salazar "nunca saiu do Museu do Caramulo desde 1956, ano em que integrou a coleção permanente", devido às "colossais dimensões - pesa mais de quatro toneladas - e pelo seu valor - avaliado em mais de um milhão de euros", segundo a organização. (Arquivo)

O automóvel do ditador Salazar "nunca saiu do Museu do Caramulo desde 1956, ano em que integrou a coleção permanente", devido às "colossais dimensões - pesa mais de quatro toneladas - e pelo seu valor - avaliado em mais de um milhão de euros", segundo a organização. (Arquivo)

AP

Segundo a organização, a 11.ª edição do Motorclássico vai reunir mais de 150 expositores de vários países, incluindo "o habitual leilão de automobilia, novas exposições temáticas, passeios e concentrações de clássicos, entre outras atividades que celebram o universo motorizado clássico".

Ao longo dos três dias, uma das atrações do evento será o Mercedes-Benz blindado, de 1938, que pertenceu a António de Oliveira Salazar e que integra a coleção do Museu do Caramulo.

O automóvel do ditador Salazar "nunca saiu do Museu do Caramulo desde 1956, ano em que integrou a coleção permanente", devido às "colossais dimensões - pesa mais de quatro toneladas - e pelo seu valor - avaliado em mais de um milhão de euros", segundo a organização.

"Este automóvel é ainda considerado como o modelo Mercedes-Benz 770 mais bem preservado do mundo, devido à sua baixíssima quilometragem, mantendo mesmo os pneus de origem", explica em comunicado o Museu do Caramulo.

Organizado pelo Museu do Caramulo em parceria com a FIL, o Motorclássico todos os anos reúne um conjunto de expositores de instituições, clubes, associações, empresas de venda de automóveis, de peças ou de serviços de seguros, "importantes para quem tem um clássico ou pretende adquirir um clássico, para criar as condições corretas de conservação dos automóveis", disse Tiago Gouveia, um dos responsáveis pela organização.

Esta 11.ª edição do evento vai ter duas exposições temáticas, destacando "os 60 anos da apresentação do icónico modelo Citroën DS, popularmente conhecido por 'Boca de Sapo'" e os motociclos de culto "Café Racers".

Durante o evento vão-se realizar passeios de clássicos, com destaque para o "Passeio ACP ao Motorclássico", o "Passeio de Motos Antigas", organizado pelo Clube de Motorizadas de Lisboa, e o "Passeio Citroën DS", uma homenagem em movimento ao clássico sexagenário francês.

O "Leilão de Veículos Clássicos & Automobilia" vai decorrer no sábado, dia 11 de abril, a partir das 17:00, "uma rara oportunidade para assistir, vender ou comprar num leilão especializado em automobilia, automóveis e motociclos antigos em Portugal", considera a organização.

À semelhança das edições anteriores, durante o Motorclássico vai decorrer também o Salão Motor Racing, "que dá visibilidade ao mundo da competição, abrangendo campeonatos, provas nacionais e internacionais, troféus de várias classes e categorias, profissionais do sector, pilotos, patrocinadores, organizadores, marcas e preparadores".

De acordo com Tiago Gouveia, perspetiva-se que "esta edição esteja em linha com as anteriores, mas, eventualmente, tenha uma ligeira subida [de interesse] por duas razões: o mercado tem estado vibrante, nota-se que há cada vez mais compra e venda de automóveis a nível nacional e internacional, há uma certa retoma do mercado e, por outro lado, os valores dos automóveis clássicos continuam a subir".

"O crescimento do número de visitantes e de volume de negócios em cada uma das edições demonstra o impacto e influência do salão no mercado dos clássicos em Portugal", segundo a organização do evento, que, em 2014, recebeu mais de 40 mil visitantes.
Lusa
  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.

  • "Facilitámos muito no lance do 5-1 e não pode ser"
    1:09

    Desporto

    No final do jogo, o treinador do Desportivo de Chaves, Luís Castro, admitiu o domínio completo do Sporting durante todo o encontro. Já Jorge Jesus deixou elogios a Daniel Podence, que foi aposta para este jogo. O treinador do Sporting ficou satisfeito com a exibição mas não gostou de sofrer o golo de honra da equipa flaviense.