sicnot

Perfil

País

Câmara de Cascais chumba proposta de retirar medalha de mérito a Ricardo Salgado

A Câmara de Cascais (PSD/CDS-PP) chumbou hoje a proposta apresentada pelo vereador do PS Alexandre Sargento para retirar a medalha de mérito empresarial atribuída pelo município ao ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) Ricardo Salgado.

© Rafael Marchante / Reuters

A proposta, discutida hoje em reunião de câmara, foi rejeitada com os votos contra da maioria, da vereadora independente Isabel Magalhães e do vereador do PS João Cordeiro. Apenas o proponente, a vereadora socialista Teresa Gago e o vereador da CDU Clemente Alves votaram favoravelmente.

Para o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, a iniciativa do vereador Alexandre Sargento "não é mais do que uma tentativa de obter alguma notoriedade e de se posicionar internamente no Partido Socialista de Cascais, cuja liderança contesta e de que é oposição interna".

Carlos Carreiras considerou ainda "mais estranha" a posição de Alexandre Sargento, porque "votou favoravelmente a atribuição da medalha em 1999, quando era vereador da maioria socialista liderada pelo presidente José Luís Judas".

O autarca sublinhou, ainda, que "não se conhece, até ao momento, nenhuma decisão, do foro judicial ou parlamentar, que condene o cidadão Ricardo Salgado".

"A democracia tem regras. A justiça tem regras. A proposta com que hoje o senhor vereador nos confronta fere uma série de princípios fundamentais do Estado de Direito: mata a presunção de inocência, não comprova factos, não dá hipótese de defesa", adiantou Carlos Carreiras.

O vereador do PS Alexandre Sargento reiterou, em declarações à agência Lusa, que "o mérito empresarial de Ricardo Salgado deveria ser retirado".

"Contudo, respeito democraticamente a decisão dos eleitos da câmara", acrescentou.

Em 1999, a Câmara de Cascais, sob liderança de José Luís Judas, aprovou a atribuição da medalha de mérito empresarial a Ricardo Salgado.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.