sicnot

Perfil

País

Pampilhosa da Serra e Arganil sob risco muito elevado de incêndio

Os concelhos de Pampilhosa da Serra e Arganil, no distrito de Coimbra, apresentam hoje risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

De acordo com a informação disponível na página do IPMA na internet, os dois concelhos apresentam o terceiro nível mais elevado de risco de incêndio, num distrito onde, para hoje, são esperados 23 graus celsius de máxima (13 de mínima).

No distrito de Castelo Branco, Covilhã, Fundão e Oleiros apresentam risco elevado de incêndio.

Oito concelhos do distrito de Viseu apresentam também risco elevado de incêndio, assim como três em Bragança e quatro em Vila Real, onde se mantém ativo um fogo que deflagrou na segunda-feira, em zona de mato, na localidade de Valoura, no concelho de Vila Pouca de Aguiar.

Os concelhos de Penafiel, Marco de Canaveses e Baião, no distrito do Porto, apresentam também risco elevado de incêndio.

No distrito de Braga são três os concelhos que apresentam risco elevado de incêndio, assim como em Viana do Castelo, o concelho de Caminha.

Para hoje, o IPMA prevê nas regiões a norte céu geralmente muito nublado, com boas abertas a partir da manhã e possibilidade de ocorrência de aguaceiros, em especial durante a tarde e no Minho e Douro Litoral.

Já para as regiões do centro e sul, o IPMA prevê céu com períodos de muita nebulosidade, aguaceiros e possibilidade de ocorrência de trovoada.

Prevê-se ainda uma pequena subida da temperatura máxima.

As temperaturas vão rondar os oito graus celsius de mínima e os 25 de máxima.

Braga será a cidade mais quente de Portugal continental, sendo esperados 24 em Beja, 23 em Viana do Castelo, Porto, Coimbra e Leiria, 21 em Lisboa e 18 e 19 em Sagres e Faro, respetivamente.


Lusa
  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05