sicnot

Perfil

País

Quatro guardas prisionais agredidos por recluso na prisão de Paços de Ferreira

Quatro guardas prisionais da prisão de Paços de Ferreira foram esta terça-feira de manhã agredidos "de forma intempestiva" por um recluso, tendo ido ao hospital apenas por precaução, confirmou à Lusa a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

Paços de Ferreira

Paços de Ferreira

Google Maps

O presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, Jorge Alves, tinha explicado à agência Lusa que o incidente ocorreu hoje de manhã, no refeitório do estabelecimento prisional, tendo sido originado pela ordem dada pelos guardas para que o recluso retirasse o turbante da cabeça.

Em resposta por escrito, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais "informa que esta manhã um recluso do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira, de forma intempestiva, agrediu quatro elementos do Corpo da Guarda Prisional", tendo estes se deslocado "por precaução, ao hospital para serem avaliados", após o que regressaram à prisão.

"Em conformidade com o legalmente previsto neste tipo de ocorrências foi instaurado o competente processo disciplinar e feita comunicação ao Ministério Público", conclui.

Segundo Jorge Alves, um dos elementos do Corpo da Guarda Prisional, no cumprimento dos regulamentos da prisão, mandou o recluso - de nacionalidade marroquina - retirar o turbante que trazia na cabeça, o que gerou uma situação de conflito "e na tentativa de imobilização do recluso os guardas acabaram por se magoar".

O presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional disse ainda que os ferimentos foram ligeiros.
Lusa
  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52